sexta-feira, 13 de julho de 2007

Fukão


Faz tempo que te devo um post. Pois já falei aqui de todos os meus filhos peludos, menos de você, meu nêgo.
Acho que é difícil falar para todos de quem a gente ama tanto, por isso resolvi escrever só para você.
Lembra quando você me escolheu? Eu estava passeando sozinha pela rua e de repente algo preto, peludo e bem pequenininho pula na vitrine do Pet Shop, era você, me escolhendo, não parei, não dei bola, apenas sorri, duas horas depois voltei pela mesma calçada e eis você lá pulando de novo, não resisti e entrei para de dar um “chêro”, mas 2 segundos depois percebi que não ia conseguir te deixar lá, na vitrine de novo, era sábado, o que seria do seu final de semana? Perguntei o preço, como quem não quer nada, já com você deitado no meu braço. – Duzentos e cinquenta, respondeu a moça. Meu Deus, só tenho cem reais na bolsa. Posso levar? A moça aceitou. Fomos para a nossa casa. Por isso sempre digo que você foi o meu cachorro de liquidação.
Chegamos em casa e você conheceu o papai, ele te amou logo, a bronca foi comigo por sair para passear e voltar com um cachorro, mas como explicar uma paixão?
Com o tempo você foi virando este meu nêgo safado que tanto alegra a casa e a minha vida. Aprendemos a nos comunicar com o olhar, e com gestos simples.
Quando eu chego em casa e você pega a minha chave, sei que quer dizer, não sai mais? Por favor, fica comigo…
Lembro de um dia de chuva, estávamos em Recife e você olhando para a varanda tentando pegar a chuva e me convidando para um passeio. Achei meio maluquinho da sua parte um passeio no temporal, mas estava calor, e saimos…. Que delícia correr na chuva com você, brincamos tanto de pega-pega, esconde-esconde e você me fez tão feliz aquele dia. Chegamos em casa tomamos um banho quente e nos arrumamos antes do papai chegar e dizer que somos dois idiotas que correm na chuva do nada apenas por estarmos felizes com a nossa amizade.
Nossa amizade só cresceu com o tempo, nossa cimplicidade até nas horas difíceis que passamos juntos fez com que você sempre fosse o meu melhor amigo e hoje só tenho que te agradecer por cada estrelinha de pelúcia que enterrou no meu vaso, por cada chinelo meu que você arrebentou na esperança de me calçar, por cada bolinha que jogamos na sala, pelos xixis feitos no jornal que você vai me mostrar, por cada janela que ficamos contemplando juntos, por cada toquinho de rabo abanando quando chego em casa, por cada pote de comida que você comeu só para me fazer feliz, já que você odeia comer, agradeço pelos dias de praia com você, caçando caranguejo no mangue e me pedindo socorro depois, e principalmente, pelo dia de chuva acompanhado do banho quente. Obrigada meu nêgo.

18 comentários:

Suely disse...

Que lindo esse amor de ser humano e cão. Acho muito lindo, puro, sincero esse seu amor pelos seus filhotes que sempre serão filhotes, mesmo que tenham 12 anos e nem nos ouçam mais.
Sei desse seu amor pelos "peludos", quando te contei sobre a morte da pandorinha. Foi o gesto mais lindo que alguém poderia ter: Você simplesmente chorou como uma criança junto comigo, e sem silêncio, me abraçou e compartilho a dor comigo...juro Rê, você fez alguém feliz...muito feliz! ;)

Kel disse...

eu chorei...ai sweety...
sei bem do amor de vcs dois, e sei bem como esse nego é lindo e carinhoso com vc.
E vou dizer, é um dos negos mais felizes que eu já vi, viu?
Cuida bem dele, mas ainda melhor, manda ele cuidar bem de ti, porque parte do seu sorriso, é tudo culpa daquele toquinho de rabicó lá! rsss
Chêro nele por mim, tá?

Re disse...

Su,
Foi muito triste Pandorinha morrer daquela maneira.... sabe que tem em mim a defensora oficial dos vira-latas e te admiro muito por ter tantos deles com vc, com tanto carinho e amor.... bjs Re

Kel,
Meu nêgo é lindo mesmo, e pode deixar, ele cuida de mim melhor que eu dele.... te contei que uma vez eu me perdi dele, é, não ele de mim, pois eu aos prantos voltando pra casa sem ele e quando chego no 14º andar que eu morava, lá estava ele na porta pedindo para entrar... hahahah é um gênio! como ele achou o prédio e subiu as escadas é um mistério até hoje... bjs de sua sweet

Ana disse...

Ai Re que lindo!
Fiquei emocionada! Acho lindo esse amor incondicional que os bichos tem pelos humanos...
Beijo!

Re disse...

Ana,
é mesmo... é um amor lindo.... quem dera ser um humano a altura deles... bjs Re

Renata disse...

Nossa, Rê, que post lindo!
Fiquei tão emocionada, que larguei um pouco o freela e fui chorando lá no quintal, beijar os meus bebês.
Eles realmente nos dão um amor sem fim, né?
Como é bom ser escolhido por essas pestinhas adoráveis!

Bjos.

Re disse...

Renata,
Se vc foi chorar no quintal imagina eu escrevendo? hahahah são delicinhas mesmo... o melhor de tudo é ser escolhido por eles... bjs Re

Cláudia disse...

Li seu post e caí no choro, claro!
Lmebrei da minha Aninha, a gatinha que morreu há dois anos, de linfoma, praticamente no meu colo.
Ela foi minha companheirinha de tantas coisas boas, e ficou ao meu lado nas horas tristes da minha separação: eu chorava sentada no sofá, ela vinha, afofava meu colo, se aninhava e ficava ali, me olhando.
Morreu e no mesmo fim de semana me deixou a Cindy, abandonada numa caixinha na porta da minha amiga do Adote um gatinho.
Por isso, entendo seu post sobre o Fukão e sei exatamente como se sente. E como ele deve te idolatrar e aposto que na rua, quando ele late, tá dizendo pros outros cachorros: olha a minha dona!!! Ela é a mais linda, mais legal, mais simpática e mais inteligente de todas as donas de cachorro do mundo!!!
Não é Fukão?

Re disse...

Clau,
Que lindo seu comment.... estes animais sabem nos fazer feliz! Obrigada pelo carinho... será que Fuka late isso? Será? Sou tão orgulhosa dele.... bjs na Cindy por mim.

MH disse...

Ai que delícia uma amizade assim...

Pinho disse...

Re, em meio a tanta choradeira, so consigo pensar que o Fuka é muito esperto.
Ele deve ter pulado e "escolhido" TODO mundo que passava na rua. rsrs

Re disse...

mh, é bom ter amigos assim, que não cobram nada, né? bjs

Pinho, vc bem conhece o Fuka, é bem capaz que ele tenha pulado para todos sim, afinal algum trouxa ia se derreter por ele.... bjs Re

Anônimo disse...

Que delícia, Rê!!
O FUKÂO...!!!
Eu tb tenho o meu companheiro. E digo mais: ele é muito mais compreensível que N espécies humanas que conheço. E é de um amor e carinho incríveis..........
Chego até a chorar.
Vou por uma foto dele lá no meu blog, pra vc dar uma olhadinha, tá!?
Amei sua declaração de amor!!! Bjs.
vivi/andorinha

Andorinha... disse...

Olha o Fukão!! Ao vivo e em cores!!!!
Que bommmm!!!!!!!!
Tks!

Re disse...

Vivi,
Ele não é lindo? Nesta foto ele está muito mal humorado, pois estávamos na piscina e ele tinha que ficar preso, pois senão ele não saía da água, vê como ele já estava molhado.... Tinha dias que a gente ia dormir e ouvia o "tibum" era ele se refrescando a luz da lua... uma figura... bjs Re

Nana disse...

Ah, botou a foto! Que lindo! Amo cocker, já tive um, o Fred. Deu saudade...

Cláudia disse...

Fofo demais esse Fukão!
bj

Re disse...

Nana, nunca gostei de cocker, mas passei a entender a essênca deles.... dá saudades perder um amigo tão querido, né? bjs Re

Clau, não é a minha cara? bjs Re