quarta-feira, 23 de abril de 2008

Alguma coisa acontece…

Cheguei de trem em 1981. Senti frio. Sono. Ansiedade. No começo foi difícil. Cidade estranha. Sem amigos. Só pai, mãe e irmã. Sotaque diferente. Cidade grande. Sem praia. Não era o Rio. Não tinha a vista da lagoa no meu quarto. Não tinha o calor.
Com os anos, fui virando um pouco paulista. Fui sendo conquistada. Encantada. Passei a amar esta cidade como se fosse a minha. Fiz amigos. Me achei. Amei. Cresci. Vivi. Só o sotaque não perdi.
Durante muitos anos, não conseguia me ver longe. Da multidão desta cidade que pulsa. Não dorme. Consome. Achei o paraíso. Com seus prédios espelhados. Fingindo ser invisível. Refletindo. Multiplicando a cidade.
Saí. 3 anos. Senti saudades do vício. Do Caos. Do pulsar. Voltei. Mais encantada. Vivendo. Curtindo.
E aqui estou. Mas algo mudou. A cidade não me encanta mais. O que dá. Toma de volta. Exige. Sufoca. Me deixa mais tempo longe dos que amo. Mais trânsito. Menos suspiros. Tão perto e tão longe dos amigos. A cidade que une. Afasta. Na contagem regressiva para o fim de semana. Menos um para chegar sábado. Até onde vai a contagem. Como contar. Como saber.
Alguma coisa acontece no meu coração… Coração que ultimamente está bem longe daqui.

20 comentários:

Camu disse...

Re. Nasci em SP. Sempre morei no mesmo lugar. No mesmo prédio. Portanto, a cidade sempre foi a minha cara, a minha casa. Até que um dia simplesmente não aguentei mais... fiz as malinhas e migrei pro interior... bem perto de SP... mas pra um ooooutro mundo! Estou melhor com isso! Te entendo plenamente. Respire, respire fundo e toque o barco! É o jeito, quando não tem jeito!
Beijocas

Re disse...

Ai Camu,
Coragem hein?
Vou respirar....
beijos
Re

Gabriel disse...

Opa! Neste assunto eu sou craque(modéstia as favas!) Eu mudei do interior do Rio pra o interior de Minas aos 18 anos. Depois de 10 anos, mudei para BH e fiquei lá 06 meses, para chegar em São Paulo em 2001 (e, viver boa parte destas coisas boas que descreveu...) até que em Novembro do ano passado mudei para o interior de São Paulo...(depois de viver estas coisas ruins que está vivendo)
Ehh interiorzão bão!!!
PS.Por força do trabalho escrevo hoje de Sampa...depois de 1,5 hrs para chegar ao hotel em SCS.

Re disse...

Gabriel,
Que bom que alguém entende isso... Este amor e desamor que não dá para entender...
Vc é mesmo craque no assunto...
beijos
Re

Ana disse...

É uma relação de amor e ódio mesmo. Mas confesso que ultimamente tem sido mais ódio, a cidade tb está me desapontando. Sonho morar no interior tb..
Beijo!

• keL • disse...

ô sweety sweety
Vc ta com saudade de alguem ou de algumas coisas da sua vidinha, né?
É linda essa cidade esta insuportavel, costumo sempre falar que ate para mim, que sou estremamente urbana, já deu!
Sério, primeira chance me mudo pra França!!! hahaha
bjinhos lindinha
kel

Re disse...

Ana e Kel,
Engraçado... é uma coisa que incomoda muita gente, mas nos mantemos em silêncio, né?
Mas o futuro nos reserva um cantinho feliz....
beijos
Re ou Sweet

LindaRê disse...

Entendo perfeitamente pq amo o caos de São Paulo. Não saberia viver longe daqui, mas odeio o trânsito, odeio a distância, odeio o sufoco.

Beijos!

Flávia D. disse...

Não sei o que é isso, mas imagino.
Tava com saudades dos teus posts.
Achei que tinha resolvido viajar em balões de gás...hehehe...
Tá, parei de fazer piada sobre isso. =)
bjooos e um ótimo fim de semana na louca e boa SP.

Re disse...

É LindaRê,
O caos encanta, mas sufoca mesmo.... beijos

Flávia,
Não sabe pq mora bem, né?
Olha os balões não me encantam para viajar, deixo isso para os padres que não sabem ligar o GPS...
Parei com a piada tb.... rsrsrs
beijos
Re

vivi disse...

Rê,
tb sou paulistana da gema, sabe...
Nasci e vivo aqui há 31 anos, quase 32.
Mas hei de concordar com vc. TUdo é difícil. Trânsito de matar. As pessoas mudam sua rotina por causa do trânsito; elas deixam de se ver, de se amar pois estão sempre cansadas, pois passaram, no mínimo, mínimo 2 horas no trânsito por dia...
Eita tempinho bom que poderia ser usado pra algo tão melhor, né!?

Eu sempre repenso sp... mas ainda não é hora d'eu sair.........................
beijão

karla disse...

Olá!Achei seu blog há alguns dias no blog da minha colega de trabalho-Anna dez dedinhos.Li o "FOFOCA NA EMPRESA" e ri muito...Mas agora tive q voltar aqui pra te contar q fiz pior...Ao receber um orçamento, fui encaminhar para a Anna com os seguintes dizeres: "Annaaaaaaa!Que mulher retardada, falei com ela q eram só 2 meninas e ela me coloca 6...Que burra...me dá o dinheiro q eu mesma faço!kkkkkk"
E ao invés de encaminhar, eu simplesmente respondi!Nossaaa!Deu a maior merda...A mulher ligou na hora e levou tudo ao conhecimento do meu chefe...Ainda bem q ele levou numa boa, até riu de mim...Mas eu fui correndo pro banheiro cuidar da diarréia!!!!rsrsrsrsr!

Re disse...

Vivi,
Repensar sp, já é um caminho....
beijos

Karla,
Que medo....
hahahahah
O pior é que depois que a gente passa ri, mas na hora dá dor de barriga total....
rsrsrsrs
Ainda bem que seu chefe é bacana.....
beijos e volte sempre
Re

Dedinhos Nervosos disse...

Oi Rê.
Eu sempre morei na mesma cidade, na mesma casa. Por isso, às vezes fico pensando como seria minha vida longe da minha família, dos meus amigos de tantos anos, dos meus cantinhos na cidade. Fico meio assustada, mas tb animada com a idéia.
Vc deve estar numa fase meio complicada aí. Espero que melhore logo. Ou que vc vá para onde seu coração deseja estar.
Bjos.

Gabriel disse...

Nesta véspera de feriado em que muitos devem sair de Sampa, e, que outros devem curtí-la, talvez a música de Gilberto Gil sirva pra refletir:
"O melhor lugar do mundo é aqui e agora..."

ou, "Home is where our heart is..."

Feliz Dia do Trabalho!

Du disse...

Rê, escrevi um comment enorme e ai pensei..ela vai se cansar de ler...
Então como criatura urbana, amante de Sampa, só deixo aqui meu apoio...
Faz quase 2 anos que to longe de Sampa...e sim eu amo essa cidade...mas o trânsito lentamente está consumindo...triste isso...
Agora aqui...tão distante como nunca estive de Sampa...me faz falta aquela atmosfera maravilhosa de transitar pelas ruas desertas de uma cidade de muitas faces...Seattle é um pouco disso...mas é muito pequena...espero que um dia Sampa volte a ser a terra da garoa...onde a maior preocupação é que chove pacas...ah que saudades daqueles tempos...
Bjão
Du

Anônimo disse...

Leio sempre seu blog, não só o seu como muitos outros. Mas confesso que gosto demais do seu. Outro dia desses estava no trânsito voltando do trabalho com amigos e me lembrei daquele texto seu que falava sobre sua tentativa de aproveitar o tempo perdido no engarrafamento. Bem hoje resolvi me pronunciar. Lembro do texto "Roda Gigante", por que você não vai para perto do seu coração? Se estiver dando uma de ingerida desculpe-me mas já perdi uma pessoa por causa de distância e nenhum de nós dois davamos o braço a torcer. Tipo: ela é que tem que vim ficar perto de mim. O que aconteceu foi que entrou outras pessoas na vida de nós dois e aí ficamos com um sentimento mal resolvido até hoje. Se você sente seu coração em outro lugar e é correspondida, vá para onde seu coração esta. Fica com Deus.

thiago disse...

são paulo é bela, é louca, é estranha. são paulo é tudo que precisamos para viver. e mais um pouco.

Re disse...

Dedinhos,
As vezes é bom mudar para valorizar o que tínhamos em outras vezes é bom ficar quietinha sem pensar muito... mas devemos sempre ir atrás da felicidade, né?
Isso passa, vai passar.... rsrsrsr beijos

Gabriel,
Feliz dia dos trabalhador, merecemos....
beijos
Re

Re disse...

Anônimo,
É... devemos sim não sermos orgulhosos na vida, não é orgulho nem nada do tipo que faz eu não ir para lá... Já fui, fiquei 3 anos, pirei e voltei, aqui estão as minhas raízes, e viver sem raíz é complicado para mim. Mas o tempo me levará para lá de novo... Quem sabe... Pois preciso terminar algo em São Paulo que comecei. Mas sei que meu amor está lá e em breve estaremos juntos....
Comente mais no blog, que bom que vc gosta e se identifique....
beijos

Thiago,
Já pensei assim como vc, mas os anos, chegam o stress e a vontade de viver algo a mais.... enfim....
beijos
Re