terça-feira, 7 de julho de 2009

Me, mim, comigo mesma

Ando numa fasezinha que vou te contar, viu? Sabe aquela fase besta? Onde tudo o que você quer é sair berrando pelada pela Av. Paulista, pois pasmem senhores, sair pelada berrando pela Av. Paulista, não resolveria. Não. Não resolveria nada. E eu iria ter um problema a mais, pois seria presa, teria de pagar a fiança e isso não seria legal. Seria legal, mas daria o maior trabalho. Não, não vou fazer isso. Nem me dê ideia.
Mas voltando a fasezinha chatinha da vida. Ando numa fasezinha que vou te contar, bem eu já disse que iria contar na primeira linha do texto e nem contei, né?
Bem, eu ando chorona, ando chata, ando desarrumada, descabelada, cheia de cabelos brancos, magra demais, branca demais, emburrada demais, suspirando demais.
Não sei o que me espera. Sei que estou aprendendo a retomar o comando da vida e é difícil, viu? Sofrível. Ficamos muito tempo à deriva, indo conforme a banda toca, mas de repente você percebe que a banda desafinou e este desafino está incomodando os seus ouvidos, pirando os seus neurônios, praticamente te enlouquecendo e você se vê presa nos seus sonhos frustados, reclamando de tudo, lá, boiando naquele mar que você deveria chamar de seu, indo para o lado errado da vida que você deveria guiar. E, peraí (berra). Pega esta rédea menina. Ôôôôaaaa. Isso cavalinho. Calminha, calminha. Pára aqui que preciso pensar para onde eu vou, pois onde estou indo não está legal. Não. Não está. Vamos lá cavalinho, come este feno, isso, bonito, bonito. Eu vou tirar as mãos da rédea, mas não pense que vou deixar você me guiar, não, nunca mais. Sou péssima amazona, acho que vou a pé mesmo, assim o caminho será demorado, longo, lento, porém cheio de flores, florestas coloridas, barulhos de pássaros, beijos de cachorros, lambidas, rabos abanando, amor sincero. Na estrada da minha vida espero o verão, o sol, a grama molhada, as nuvens fofas. Não quero mais cair em barrancos inesperados de barro vermelho que suja e machuca. Quero ir atrás de algo que ouvi falar que existe e que tem um nome lindo: felicidade.
Se eu encontrá-la, aviso. Mas, que ando com uma vontade louca de sair berrando pelada pela Av. Paulista, ando, ô se ando.

25 comentários:

Denise do Egito disse...

Oi, Rê
Sai berrando pelada pela casa mesmo. Assim vc se satisfaz um pouquinho. =D
Olha, andei uma fase meio pesada, cheia de problemas. Mas estou conseguindo resolvê-los, um a um, e estou vislumbrando uma fase boa nesse segundo semestre. O mesmo vai acontecer com vc, viu? Vai passar!
Um beijo

Ana Paula Britto disse...

Oi Renatinha tudo bem?
Ri e chorei lendo seu post. Afinal estou exatamente assim: chata, chorona, desarrumada, emburrada e sem saber o que me espera. Já me disseram que é para eu aceitar essa fase sem culpa e avisar à Deus que estou fazendo minha viagem de charrete com burro xucro mas que eu ainda não desisti. Mas a impotência me deixa ainda pior.
Então, vou te "receitar" o que já me receitaram: peça em oração um super colo de Deus, pois estou(amos) precisando. E não desista nunca, principalmente de você mesma. Sem culpa!
Abraço de uma amiga solidária.

Dedinhos Nervosos disse...

Essa é uma fase muito chata mesmo. Na verdade, é quase desesperadora. Parece que nada vai dar certo, que nada vai pra frente, e tanta incerteza só gera mais ansiedade... e a bandida da ansiedade... :o( Bem, espero que vc supere logo isso. Lembrei de 1 livro que acabei de ler semana retrasada. "Comer, Rezar, Amar". Bem legal. Acho que vc vai gostar. Beijos e fica com Deus.

Ps. Com relação a sair pelada pela Paulista, uma "moça" fez isso aqui na Av. mais movimentada da cidade. É isso mesmo. Peladona, fazendo pose e tudo mais. Eu tenho "rézistrox" hahaha

Ana disse...

Querida
vc nao sabe como fico feliz em ler seu post. Isso mesmo, toma as redeas, vai em busca da felicidade. Vc vai encontrar, tenho certeza.
Qto a mim....tb estou chata demais, e pior ainda, pq como igual uma louca e fico gorda. :P
Beijao. Vou te visitar em Porto, ai vc apresenta uns amigos do Re pra mim. :)

Ana disse...

Ah, lembra do correr pelado na Marginal? Podemos dar as maos e fazer isso! :)

Daniel Ribeiro disse...

Se for correr pelada pela Paulista me avisa que eu vou assistir. Vai ser no mínio curioso, e eu como publicitário, posso utilizar como algum viral de campanha futura..rs

bjus

Já tá na praia??

Fernando Fontes disse...

As vezes gritar faz bem, parece que alivia, já tentou fazer em uma montanha isolada, não que eu tenha feito ;) rs Mas que alivia, ahhh isso alivia! Então vai e GRITA!!!

ANNA disse...

Rê...
Às vezes um surtozinho básico, um pitizinho, um certo descontrole é tudo o que precisamos para dar a volta e recomeçar de forma diferente e otimizar a nossa preciosa vida, que é tão frágil e efêmera.
O que não pode é deixar o cavalinho nos levar para onde não queremos ir... Desce e vai a pé, e com fé, que tudo vai dar certo.
Beijo
urbAnna

Adri disse...

Eu topo!!
Podíamos fazer a Parada das Peladas com Causa!!
E se algum policial tentar encostar a mão na gente para nos prender a gente reclama por assédio sexual!!
Brincadeirinha...mas que seria legal e uma ótima medida desestressante, seria!!
bjs

Roberta disse...

iiii Rê, quando dá essa vontade, já que a gente não pode sair pelada, é legal ao menos imaginar a cena.. dá ao menos um alívio!

Mas força aí querideza, todo mundo tem essas fases.. como diz a Cecília Meirelles, até a lua!

beijos de dias melhores!

Renatinha disse...

Denise,
Obrigada e assim espero, que no segundo semestre nós entremos na fase boa da vida.
beijos

Ana Paula,
Muito obrigada pelas palavras, acho que as mulheres resolveram entrar todas ao mesmo tempo numa TPM coletiva. Pedirei sim a Deus um pouco de colo e obrigada pela solidariedade, conte comigo tb. E bem vinda ao blog.
beijos

Dedinhos,
Quero muito ler este livro e ver o vídeo... rssrsrs passa agora pra mim, quem sabe eu não me isnpiro?
beijos

Ana,
Combinado! Sairemos desta fase chata, comilona, chorosa e vou investigar amigos do Rê para quem sabe um novo amor aparecer...
Correr na Marginal pouca gente veria, acho que na Av. Paulista o impacto seria melhor, né?
beijo

Daniel,
Seria um bom viral para uma campanha de anti TPM, anti sinais, Neosaldina... rs vai pensando que te aviso...rs
Ainda em SP, mas a praia me espera em setembro.
beijos

Fernando,
Montanha isolada? Em SP? Não, quase impossível... Vou berrar no travesseiro mesmo...rs
beijo

urbANNA,
Que bom que vc voltou... Estava achando que não gostava mais daqui! snif, snif....rs
Vou a pé mesmo, assim não tem como perder o rumo, sem deixar a estrada principal passar, né?
beijos e bem vinda de volta

Adri,
Podíamos chamar de as loucas do passei dos trinta....rsrsrs
Que bom que já consegui uma adepta.
beijos

Roberta,
Obrigada e até a lua sem dúvida!
beijos
Re

ranuzia disse...

eu sei como é...sair berrando ás vezes é a melhor saída mais não resolve infelizmente. A felicidade é realmente uma boa busca para dar sentido a vida, mas sempre temos que pensar como é essa tal felicidade porque senão nada do presente terá graça.
bjs e ótimo texto

Espaço das Mensagens e Reflexões disse...

Oiii
Me identifiquei muito com o seu texto...
Parece que você está falando de mim, pois estou exatamente passando por essa mesma fase.
Crise existencial, carência, insegurança, monotonia, estressada com os projetos que não vão pra frente, perguntas sem respostas, tudo isso está rondando a minha vida nessa fase ruim e parece que quando essa fase chega o mundo todo conspira contra nós... parece que até meu cachorro deu as costas pra mim.
Mas, enquanto não encontro a felicidade, vou tentando dia após o dia superar essa fase, é difícil, mas eu não desisto, porque sei que Deus nos deu essa vida com um único propósito amar e ser feliz e exatamente isso que eu quero pra mim.
Bjus
Jan

ANNA disse...

Eu estava de férias, Re... Dei um tempo pra cabeça, nem liguei computador nas férias para evitar acabar resolvendo algum rolo de trabalho!
Mas... "eu volteeeeei, agora pra ficar... Porque aqui..."

Beijo
urbAnna

Paula Nigro disse...

Te levo para uma reunião do budismo e te ensino o mantra, quer?
É extremamente incentivador. Nos tira deste estado de letargia e nos leva a um outro, bem mais elevado.
Me liga, se quiser.
Beijos, minha querida!

D.Ramírez disse...

Se se for me chama, levo camera, fazemos um production e vendemos as fotos pra Playboy.
kkkk

Besos

Cláudia disse...

Bem, tudo o que posso dizer é que, se voce resolver sair pelada gritando pela Paulista e for presa, conte comigo para cuidar do Zezinho e da PTK. Eu os levo para te visitar, PTK com uma cestinha de doces na boca. E prometo que continuo levando os dois pra tomar banho no pet shop vip e comprando agua de coco pra PTkosa.
beijo

Renatinha disse...

Ranuzia,
Obrigada
beijos

Jan, Verdade, A única coisa real que temos que fazer nesta vida é ser feliz... O resto, acontece por acaso....rs
beijos

urbANNA,
Proibida de sumir de novo. PONTO FINAL. rsrsrs
beijos

Paulete,
Vc é muito zen budista. Eu não sei se conseguiria... Podemos tentar.
beijos

D. Ramirez,
Playboy? Vc é bom no photoshop?
beijos

Clau,
Depois te conto onde deixo a chave reserva de casa com chaveiro de pitanga... PTK agradece se vc pedir para no banho VIPet escovarem o dente dela, ela adora, e tira os cocos que ficam entre os dentes....rs
beijo
Re

O Maltrapa disse...

Olá, Renata, Passando por aqui (xeretando, diga-se), li seu último texto e, como tenho 33, dou-me ao direito de dar o meu pitaco. Pois justamente no mesmo dia em que você se sentia às barras da loucura, eu também escrevi algo que tem muito a ver com o que você relatou. Caso tenha interesse, dê uma passada "lá em casa" e veja se nossas idéias se encaixam.

Um abraço,

O Maltrapa

Cássia Cordeiro disse...

Oi Re...
Andei sumida não foi? sabe por que?
Porque depois de tudo que fiz na minha vida nos últimos meses, e você sabe muito bem o que foi, estou muito envolvida na nova vida que tirei da cartola... Não quis? pois então... agora tô me moldando a ela e moldando ela a mim. Assim a gente vai sendo feliz preparando nosso próprio terreno e só assim tendo certeza onde está pisando.
Mas não vou mais passar tanto tempo sumida assim não.. a casa já vai entrar na fase da pintura! YEAH!!!!
Beijo!!

Let´s disse...

Saudades de passar por aqui,Re. Parece que mudou de casa, nem reconheci direito, até começar a ler o post. Seu estilo de escrita é inconfundível.
Beijos!

Luiz Filipin disse...

eu apóio essa história de sair pelado gritando pela rua. só vão achar que você é louca. e louco tem liberdade poética.
beijos

Renatinha disse...

Maltrapa,
Bom dia! Estou indo lá te xeretar.
beijos

Ceassia,
Imagino que deve estar corrida a vida... pode deixar que a minha em breve será assim, corrida... da praia, para a piscina, da piscina para o cenryinho comer crepe...rsrsrs
beijos e saudades

Let's,
Simida mesmo, hein?
Mudou muito? Acho que não... Que bom que gosta daqui, não some mais?
beijos

Luiz,
Esta me chamando de louca? rsrsrs Tudo bem.. às vezes sou um pouco...
beijos
Re

Carol Bernardo disse...

Oi Re!!!!
Q SAUDADE!
Nossa, estou na mesma fase! Pedi férias de novo no trabalho e estou procurando outro trabalho... Quero e preciso de mudanças na minha vida! Tava ficando louca, tentando me encaixar em uma coisa q não tem a ver comigo! E decidi q não quero fazer parte desse sistema...
Afe!
O caminho pode ser longo mais tenho certeza q estou melhor comigo.
Por isso ando sumida daqui.
Ah... Vc tem msn? Me adiciona lá!
carolinabernardo@hotmail.com
Bjs

disse...

engraçado, me sinto assim também. Até coloquei em meu blog. Ando estranha. Com o rumo errado sem mesmo ter planejado um certo.
Também quero encontrar este caminho chamado felicidade.
beijos