quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Plunct plact zum

Sou uma rotuladora maluca.
Rotulo pessoas: magra, baixa, alta, gorda, feia, bonita, simpática, chata, rabugenta, velha, nova, feliz, triste, simpática, louca, falsa, mimada, hiperbólica, meiga.
Rotulo amores: gostoso, difícil, leve, pesado, passageiro, duradouro, compulsivo, superficial, carente, acomodado, inusitado.
Rotulo sentimentos: sincero, falso, bom, mau, amor, ódio, raiva, paixão, vale a pena, não vale a pena.
Mas o que eu mais queria era parar de me rotular: amalucada responsável, chata controlada, imatura madura, fala do amor que não teve coragem de viver, se faz de livre e se agarra ao passado, baixa assumida, falsa magra, enrrolada lisa, veterinária, arquiteta e escritora frustada, levemente densa.
Queria que as pessoas viessem com seus próprios rótulos, com a composição, reações adversas que podem causar e principalmente o prazo de validade, assim eu saberia se aquela determinada pessoa eu preciso consumir em 1 dia, 1 mês, 1 ano, 1 década ou 1 vida.

12 comentários:

Gabriel disse...

Minha amiga, sua xará Renata, diz que eu coloco todo mundo numa caixinha, alusão a minha mania de rotular todo mundo...
Melhor é não ter receita mesmo...
Porque os rótulos perdem validade...
Eu não sou o mesmo Gabriel de ontem e amanhã serei outro.
Vale a pena sempre se entregar ao que eu tenho chamado de interação.
Interagir com tudo!!! Vale a pena!!
bj

Re disse...

Amigo Gabriel,
Gostei dos seus novos conceitos, tentarei não rotular, mas não abro mão das validades...
Pode ser?
beijo
re

D.Ramírez disse...

Acho que são coisas corriqueiras de um design gráfico. Por exemplo costumo rotular conceitos, colorir impasses e por prazo de válidade as coisas estragadas. Passo direto um código de barras para ver se a pessoa vale quanto pesa, e tbm ler as indicações para saber se o igrediente é light ou contém alguma quimica que poderia ser prejudicial a mim.
Também analizar se é reciclável e se faz bem a natureza, bem como aos animais. Acho que rotular, embalar faz parte de uma sociedade, levando-se tbm as brincadeiras do rótulo como em uma embalagem de brinquedo.
Rotular é bom, faz parte e de certa forma, deixa o consumidor esclarecido. Se valerá a pena ou não, isso cada um tera que dizer;)
Tem uma pessoa tbm super hiper especial, que me rotula bstante tbm;) mas eu gosto..rs
Adorei o texto;)
Besoss

Re disse...

D. Ramirez,
Vc me entendeu! Ê, ê, ê....
Obrigada
beijos
Re

Paula Nigro disse...

...se quiser voar, prá lua a taxa é alta, pro sol identidade. Mas é preciso viajar pelo Universo!
Beijos com código de barras.

Re disse...

Paulete,
É preciso viajar, né? Tenho identidade, é um começo...rs
beijos
Re

isaBela araújo silvA disse...

re,
seria realmente ótimo, pouparia tempo e algumas lágrimas, decepções, mas qual a graça se não pudermos descobrir? rsrs. depois de um tempo na labuta a gente já percebe pelo cheiro, nem precisa mais do rótulo...

Brau disse...

A M E I o seu blog! A gente até parece ser bem diferente, mas uma coisa nao se pode negar: quem já passou dos 30, aaahhhh meus sais - sabe BEM o que é isso! Ha ha.

Beijao e vou linkar! =)

Denise do Egito disse...


Os rótulos são comuns, penso eu, talvez vivo fazendo isso (mas às vezes me surpreendo). Ah, discordo totalmente do rótulo "escritora frustrada" para você, viu? Não é porque passou dos trinta que não pode escrever um livro. Eu, hein...rsrs
Bjs

Mulher Solteira disse...

Oi, querida!
Que bom que o seu blog sentiu saudade de mim. Não percebi que fazia tanto tempo que eu não entrava! Acho que ando com "virtualite", não repara...
O engraçado é que à medida que me aproximo dos 30 (estou quaaaaase lá) vou me afastando cada vez mais das impressões e julgamentos totalizantes em relação às pessoas. Não só porque elas (e nós) mudam a todo tempo, mas porque o que somos hoje é um universo infinito e inapreensível de nuances e possibilidades. Sei que parece clichê, mas é como percebo as coisas nesse momento. Via de regra acho que as pessoas merecem ser consumidas a vida toda, aos poucos... a menos que os efeitos colaterais comecem a te fazer mal.
Beijocas!

Re disse...

Isabela,
Percebemos pelo cheiro a validade vencida, né?rsrsrs
beijos

Brau,
Obrigada, estou indo lá agora te conhecer.
beijo

Denise,
Obrigada por discordar.... rs
Mas fazemos muitos rótulos que depois percebemos que são insanos, né?
beijo

Cris,
Que bom que vc voltou pra cá... Muitas saudades dos seus sempre acertados comentários.
beijo
Re

Dedinhos Nervosos disse...

Eu tb sou uma rotuladora maluca. Tenho tentado parar com isso, mas faz parte de mim! É mais forte do que eu, quando vejo, Pimba, a pessoa já está rotulada. Mas o legal é que antes de deixar o rótulo pra sempre, de alguns anos pra cá, quero ver tb o que há dentro da embalagem. Até que tive boas surpresas rsrs
Bjos!