segunda-feira, 4 de maio de 2009

Razão e sensibilidade

Ok, roubei o título descaradamente. Mas é uma história sobre a razão (eu, às vezes) e sensibilidade (eu, outras vezes).
A minha vida continua no mesmo dilema de sempre em que a razão diz: “Vai largar um empregão destes? E virar pescadora? Louca!”
E minha sensibilidade diz: “Vai embora menina, vai viver ao lado do seu amor, vocês dois juntos são tão lindos!”
Razão: - Como largar 4 anos de trabalho e pedir demissão, e depois você não é mais nenhuma menina, não vai arrumar outra coisa melhor.
Sensibilidade: - Você é artista, como seu pai diria, sabe criar, e em qualquer lugar precisam de almas criativas para o mundo ficar mais belo.
Razão: - Bonito na teoria, mas na prática…
Sensibilidade: - Seu marido é tão lindo, tão apaixonado, tão engraçado…
Razão: - Mas isso não coloca mesa. Ele vai continuar te amando se você largar tudo virar a esposinha que não faz nada em casa, engordando, ficando bronzeada e chorando porque o macarrão que empapou?
Sensibilidade: - Calma, seu marido é dono de pousada, conhece muita gente você vai arrumar uns trabalhinhos de freelancer e isso vai te bastar.
Razão: - Ah! Trabalhar na beira da praia, numa vila com mil habitantes? Você faz musicais da Broadway, você querida, pode ser grande.
Sensibilidade: - Pense bem, você odeia seu trabalho, o mundo acha bacana trabalhar lá, mas você, odeia este mundo de alterego, você não se encaixa nisso, você é fofa, dá bronca sorrindo.
Razão: - Você vai se dar bem.
Sensibilidade: - Você vai ser feliz.

Temos que concordar que a sensibilidade seu uma porrada no estômago da razão. 1x0 para a sensibilidade.

20 comentários:

ANNA disse...

Tb acho que a sensibilidade está na frente!!!
Uhuuuuu...
Beijo e...
Be happy!
urbAnna

MH disse...

Se conselho fosse bom... vc sabe!

Mas acredito firmemente que, na vida, temos que fazer o que nos traz felicidade. E acredito que felicidade atrai felicidade. Oportunidades existem nos lugares mais inusitados...

enfim, essa frase resume bem isso... "follow your bliss and don't be afraid, and doors will open where you didn't know they were going to be"

Paula Nigro disse...

É só ouvir com o coração aberto.
Medite e vai achar a resposta.
Beijos

Pri... disse...

Uma vez fiz essa escolha. Tanto pode ser fácil e vcs serem "felizes para sempre", como podem surgir pedras no meio do caminho e exigir adaptações com as quais não se contava. Sinceramente? O importante é a escolha ser SUA e ser sempre visando a sua felicidade. Sem idealizações, contando com os percalços - porque não adianta ter a ilusão de que tudo é fácil. Mas sempre é válido quando a justificativa é ser feliz e somos capazes de bancar as consequências que possam vir. Ouça a si mesma como um todo. Ouça a Re - porque ela sim integraliza razão e emoção na melhor medida.

Cláudia disse...

Eu sou uma otimista de nascença, e digo: ô escolha difícil!
Porque a quantidade de prós é praticamente a mesma de contras, variando de acordo com o humor do momento.
E viver numa vila de mil pessoas é diferente de passar as férias. Ao mesmo tempo, seu marido está lá...

Sugiro que você comece a usar seu talento para fazer uns trabalhos sérios de divulgação da pousada e tente pensar em algo que você possa fazer por lá que, mesmo sendo ligado a ele, seja dissociado dele.

Algo novo, criativo, usando a bagagem que você já tem.

beijo

Déa disse...

Queria que a vida fosse tão simples quanto o seu belo texto. Mas a conclusão, pelo menos, é perfeita e plausível. Beijos

Paa disse...

aaaain que gracinha de bebê! *-*

beeijos *;

Ana disse...

Vc ta careca de saber minha opiniao... emprego vc acha em qualquer lugar querida. Agora o amor, a qualidade de vida...
Vc ta comecando errado. Quem disse que vc nao vai encontrar coisa melhor?? E desculpa Re, tem muuuuita coisa melhor que essa empresa ai, acredite em mim...rs
Bjs

Virgínia disse...

Re, espero que esse dilema se resolva o quanto antes e da melhor maneira possível. Mas, antes de tudo, você tem que buscar a sua felicidade, seja onde ela estiver! bj

Cassia disse...

Vou deixar aqui algumas frases da grande obra:
"O essencial é invisível aos olhos... só se vê bem com o coração..."...."minha flor está n'algum lugar"...
Agora, a minha pra você:
"é importante que me diga quando virá, assim ficarei feliz antes da sua chegada"!
Rê, já estou aqui!! Fácil não é. Mas colocando na balança da sensibilidade e da razão, o que pesa mais é a minha DETERMINAÇÃO em DESEJAR IMENSAMENTE que dê tudo certo! Pra mim, isso já basta. Pense assim que NADA É PRA SEMPRE, nem mesmo nós somos eternos. O que decidimos hoje, pode ser mudado amanhã. O mundo é imenso e as oportunidades idem. Melhor é se arrepender do que fez do que chorar o resto da vida por nunca ter tentado ou ousado. Aproveite a VIDA! ela é curta e no final, o que vai valer na verdade é tudo aquilo que você sentiu, quem você amou e quem te amou. O resto, é balela.
Beijo, miga...
Estarei sempre do seu lado para o que você decidir.

Mulher disse...

Rê,
não consigo dar um palpite sem recorrer a um monte de chavões. Take a chance! Do chão não passa! Go for it!
Para mim o raciocínio é muito simples: não dá para decidir entre uma coisa que você conhece bem e outra que não conhece ainda. Tá bem claro e bem óbvio que você não vai ficar feliz continuando do jeito que está e onde está (seu blog mostra isso há meses). Se você vai ser feliz do outro jeito, só dá para saber experimentando.
Eu, no seu lugar, experimentava! Tem coisas na vida que não dá para decidir pesando na balança: às vezes o negócio é ir na louca mesmo! E pagar para ver...
Torço para que você cometa esse ato de ousadia.
Beijos de uma amiga intrépida!

Adri disse...

Oi Re! São escolhas entre algo que você já conhece, vivencia e sabe como que é; e algo que você pode até quebrar a cabeça mas no final só imagina como seria. Resposta exata do que fazer você nunca vai ter ou vai achar. Agora, se você não está feliz com algo que você já vive, o que te impede em tentar algo que você pode até ter idéia de como seria, mas na real, só a vida pode te mostrar. Dar certo, dar errado? Who knows?!? Faça sua parte para que dê certo, e independentemente do final você se sentirá realizada por dentro por ter investido na sua escolha. Experiência própria! Só sei que não vale a pena desperdiçar dias da vida sendo infeliz! bjs

Flávia D. disse...

Escolher é sempre difícil e conseqüências sempre irão existir, independente das escolhas. Eu fico sempre com a sensibilidade, pois não há nada que pague você se sentir feliz do lado de quem ama.
bjos e boa sorte!

Re disse...

Fico tão feliz com todos os conselhos de vocês...
Obrigada pelo carinho.
beijos
Re

Lia disse...

Sensibilidade X Razão...Dose, hein? Claro que à priori não há nem sombra de dúvida: Sensibilidade.
A gente veio ao mundo pra que? Ser feliz. Entonces..
Por outro lado...Aí é que o "bicho" pega. Sou libriana e tô na mesmíssima situação mas sobre outro assunto mas que acaba virando a mesma coisa. Família longe( que amo) X sonho de uma vida. Um não excluiria o outro mas exclui. às 10 horas opto por uma coisa, às 10:05 pelo oposto.
Tô esperando a solução. Vou aguardar a sua...Posso?rs
De uma coisa digo, fuja do medo e não cobre o outro pela opção, ela tem que ser só sua...Eita!
Fácil falar, né?
Abraço

isaBela araújo silvA disse...

querida, nem te conheço pessoalmente pra fazer um comentário sobre isso, mas já que vc postou significa que está disposta a ler algumas asneiras... rsrs. enfim, eu acho que esse é o dilema de milhares e milhares de pessoas nesse mundo, sorria, vc não está sozinha nesse barco. eu acho que tudo vale à pena se a alma não é pequena, e nenhuma escolha é ruim se temos a disposição e a coragem de voltar atrás... sempre podemos voltar atrás, somos donas das nossas vidas! sempre pagamos um preço por nossas escolhas, que pode ser caro ou não, depende da maneira que encaramos as consequencias.
eu larguei. larguei uma vida em brasília onde tudo ia bem mas sempre faltava algo. troquei a estabilidade de um emprego pra ficar desempregada no interior de sp, contando com a ajuda dos amigos e a minha criatividade pra inventar algum trabalho. o resultado disso? estou longe de saber, afinal faz apenas 1 semana! haha. mas hoje mesmo tive uma luz que me tranquilizou: qual o problema se daqui alguns meses eu olhar pra trás e dizer: brasília, vamos tentar novamente?
xi... escrevi demais.
boa sorte. que as suas escolhas sempre sejam as mais acertivas possível, e se não forem, divirta-se!
beijo!

vivis disse...

Partida encerrada, Rê?!?!?!
Beijinho e boa sorte!
A gente sempre sabe, no fundo, no fundo, o que é bom pra gente!

Carol Bernardo disse...

Q decisão difícil, Re.
Sair da zona de conforto é bem complicado. Mas acho q vc já sabe o q quer, mas está assustado c/ o novo...
Antes de se mudar vem aqui no Rio!
Boa sorteee!!!
Bjs :)

Denise do Egito disse...

Rê,
Assino embaixo do que a Ana disse. Mas é seu coração quem tem que decidir. Mas, um conselho de mulher mais vivida: nunca, jamais, em tempo algum, fique só cuidando da casa, por amor a você!!!
Um beijo

Dedinhos Nervosos disse...

Rê,
Nem vou mais me desculpar pelos sumiços, mas passei uma fase meio ruim essas semanas. Tô melhor, graças a Deus. E acho que agora poderei tentar ser imparcial! rsrsrs Li todas as respostas e imagino o quanto o seu dilema está sendo difícil. Vc está acostumada a vida corrida de SP, a sua liberdade, ao seu dinheiro, a ser “útil” e encarar uma cidade pequena sem as mesmas perspectivas é algo meio... desanimador mesmo. Afinal, uma carreira não se constrói num dia, né? E nem um relacionamento... um casamento. E o de vcs já tem um tempão. E tb já tem um tempão que estão separados, pelo o que me falou. Vc já investiu tanto tempo na sua vida profissional... será que não é tempo de investir na pessoal? Não é pq vc vai para um lugar menor que vai se diminuir tb, virar dona de casa, mulher dependente. Quando se tem um talento como o seu, há sempre uma chance esperando. Mas acho que isso não se aplica quando se tem muito amor a dar. Nem sempre vc encontra uma pessoa disposta a receber este sentimento. Seja feliz! Beijos e fico na torcida.

Ps. Saudades dos nossos papos via MSN.