sábado, 3 de julho de 2010

Mãe natureza

Nunca tinha reparado que a dama da noite floreia um dia antes da lua cheia, todo mês. Aliás na lua cheia a maré fica bem vazia e dá para ver todos os corais para fora, mas também quando a maré enche, a praia some.
Quando chove os mosquitos aparecem mais, as pererecas também, e o sapo gordo que mora no jardim, fica feliz. E normalmente chove mais na lua cheia.
Na lua cheia o Zézinho foge mais de casa. Os gatos ficam mais eufóricos. Brigam mais.
Faz tempo que não vejo o morcego que mora no portão de casa, chamo ele de Alberto, mas é lua cheia, ele deve aparecer hoje.
As lagartixas, já contei que tenho 2 lagartixas? Dorothy e Cristina, ficam mais felizes em dias de chuva, pois além dos pernilongos aparecem aquele bichinho de luz, mas com asas pretas, um monte.
Se a vida é regida pela lua cheia, vivemos 3 semanas por mês à deriva esperando a lua encher? Sem a lua o que aconteceria? A vida continua, as marés enchem, minguam, chove menos, Zézinho fica mais calmo, Dorothy não briga com Cristina... Mas na lua cheia tudo muda. Todos ganham vidas diferentes, é estranho.
Gosto de imaginar que quando saí da cidade grande, perdi muitas coisas, mas ganhei a mãe natureza me ensinando que fazemos parte de algo que não tem concreto, abri meu olhar para outras coisas que nunca antes foram explicadas para mim, menina de cidade grande, aprendendo aos 35 anos que na lua cheia as flores florecem, os animais se animam e a noite fica encantada.

8 comentários:

Manusen disse...

ai que bonito!
Eu nunca reparei nesses detalhes não, mas a lua realmente mexe com a gente - comigo pelo menos - quando tá cheia. Vontade de fazer tudo com mais intensidade: namorar mais, amar mais, querer mais ^^

Beijo

Kakaya disse...

Que lindo Re!
Fiquei arrepiada... E ainda tem gente que não acredita em Deus!

Paula Nigro disse...

Vida saudável!
Coisa boa.
Beijo!

VaneZa disse...

Eu também aprendi muito depois que saí da cidade grande pra vir morar no campo-praia (é que às vezes parece mais campo... mas é litoral). Aprendi a perder o medo de bichos estranhos. Hoje em dia convivo melhor com os variados tipos de insetos, com as pererecas e com os sapos. Tem um lago no quintal da casa... daí você imagina como são os dias de chuva. Só os cachorros oriundos da cidade grande que demoraram a se acostumar com os sapos. Alguns quase morreram envenenados, porque queriam comer aqueles seres pulante. Os que nasceram aqui... convivem na boa com eles. Mas... ainda atacam as iguanas... mas hoje em dia elas já sabem se proteger. E são muitas... inúmeras iguanas gigantes (às vezes penso que são jacarés rs). E como eu aprendia a admirar esse animal... elas são lindas... desfilam pelo quintal. Tem também os tejos... que são uma espécie de lagarto mas não tem a cor verde da iguana e nem aquela crista na cabeça... é uma cabecinha comprida e lisa... os filhotes deles tem uma cor verde-azul fluor... muito bonita... presa fácil para os gaviões que por aqui passeiam. Morcegos vivem mais nos coqueiros. Tenho medo deles... por conta da raiva... apesar dos cachorros serem vacinados. Cobra aparece muito a verdinha... diz o povo que ela não faz mal... mas eu prefiro que ela fique pelo quintal. Em fim... desculpa o comentário gigante... é que falou em animais... vida no interior... eu me empolgo.

BeijoZZz

Cláudia disse...

A lua cheia amolece nossos corações e nos dá novo ânimo.
Por isso tanto mistério com as noites de lua cheia, mas a vida muda mesmo né?

Dorothy e Cristina? Os gatos nao enlouquecem atrás delas não?

beijos

Vivis disse...

Que delícia, Rê!!!
A natureza é um mistério, ñao é!? Acho que deve ter mta coisa pra se aprender...
Eu, particularmnte, sempre fui chamada, pela minha mãe, de JACÚ DE SÃO PAULO... pois não saber identificar as árvores frutíferas, dentre outras coisas que só se aprende quando se mora no interior, na roça ou em qq outro lugar na natureza... Delícia!!

Só uma dúvida, Rê, vc não tinha um lagartixo? rsrsrs...lembro-me de ter ouvido algo assim, não? rs
Beijos!
Saudades
Vivis

Roberta disse...

E existe coisa mais bela na via que aprender o tempo todo?

Me deu uma vontade de aprender com a vida ao redor Re! Você me estimula muito!

Um beijo e boa semana!

MH disse...

É, a gente só se dá conta dessas coisas quando foge da "civilização". Não é o máximo??
Foi aí que descobri o quanto eu mesma sou lunática - no bom sentido!!

beijo