segunda-feira, 9 de abril de 2012

1 mês

Estou indo passar 1 mês em São Paulo, trabalhar no meu antigo trabalho. Três anos me separam do que era a minha vida antes. Antes eu não sabia o que era ser livre, não sabia o que era ter a casa cheia de gatos aprontando, nem sabia que importância o mar teria na minha vida, muito menos o que era estar sempre perto do meu amor.
Não sabia nada. Não sabia que existiam coisas que são mais importantes, coisas que nenhum dinheiro do mundo compra. Não sabia que ficar longe de casa fosse ser tão sofrido, longe dos meus animais, longe do meu Nêgo, longe do nosso dia a dia cheio de emoções... Ontem pulamos o muro para resgatar nossa Little que sumiu no mundo em busca de aventura, jogamos frescobol, ficamos cheios de areia de ficar no mar só curtindo a marolinha, almoçamos crepes, cuidamos da pata da Little, saimos com os cachorros para ver o mar com a maré alta, a lua, e é isto que fazemos sempre, nosso dia a dia é sempre assim, calmo, com horas e horas para a nossa grande família.
Mas ir para o passado em São Paulo vai ser bom, vai limpar aquela angustia que eu sentia quando estava nos últimos dias lá, foram dias horríveis, repletos de falsos sorrisos, choros contidos, medos, traumas. Rever pessoas queridas vai ser bom, rever velhos olhares vai ser péssimo, espero que nestes anos meu coração tenha se livrado dos pesos, creio estar mais leve, mais feliz, mais disposta a encarar de novo o mundo que não me pertence mais.
Sábado fiquei sentada no calçadão com minhas amigas queridas, vendo o movimento da rua, rindo dos preparativos da missa que quase incendiou a cidade, e esta pacata vidinha daqui aos poucos vai me encantando quando me permito não me cobrar tanto, quando permito não exigir muito de mim, e isto é um exercício diário. Não me sentir culpada por estar na praia às 4 da tarde alimentando meus vira-latas da rua, ou tomando um cafézinho repleto de risadas e conversas jogadas fora, ou ainda um vinho com um violãozinho na praça em plena segunda feira. A vida pode nos surpreender. A vida deve nos surpreender. Estou indo para meu antigo posto em São Paulo, por 1 mês. 1 mês com pessoas que amo muito por perto, 1 mês revendo amigos, 1 mês no meu antigo quarto florido. 1 mês, só 1 mês. Beijo 7 gatos, aperto 3 cachorros e meu Nêgo? Vontade de colocar ele na mala, mas ele não vai caber. Me espere mar que estou voltando em breve, esperem meus amores que mamãe já volta, espera meu Nêgo, que sua posinha já vem...

3 comentários:

Cláudia disse...

ahhhhhhh.... nem sei o que te dizer, que post mais lindo!
beijo

Erika Valentim disse...

não se culpe por morar na praia... antes eu pensava em trabalhar, trabalhar e trabalhar... hoje sei que qualidade de vida é tudo. A vida passa muito rápido.
Ontem li um livro que gostei muito.
O diário de Suzana para Nicolas, uma médica larga tudo e vai morar em uma cidadezinha de praia. Se tiver oportunidade leia. Muito bom. beijos

Vivi disse...

Agora sim, te li!!!!!!!!!
E amei, como sempre!!!!!!!!!!!!