segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Ensaio sobre a luz

Quinta-feira fiz a minha tão imaginada operação da vista. Vamos resumi-la como algo assustador, jamais faria aquilo novamente comigo se soubesse como é.
Você não vê nada, mas não pode fechar os olhos, olha para umas luzes que simulam uma nave espacial e ouve vozes por trás da sua cabeça como um sinal de quase esquizofrenia e ainda percebe que a médica joga uma água no seu olho e limpa algo, ainda segurando a sua cabeça e tudo isso ocorre em 1 minuto no máximo.
Quando você marca está operação recebe umas dicas de como se comportar na hora da cirurgia, não usar maquiagem, perfume, não levar crianças, ir acompanhada de outro adulto e tal. Li tudo direitinho, levei meus pais, não usei perfume, olhei para a luz vermelha que pisca e comprei os colírios.
Na saída de lá, meu pai pegou meu carro para me levar para a casa. Nossa que desastre! Isso sim foi pior que a operação em si.
Ao invés de acelerar, ele freava, não conseguia engatar as marchas, o coitado do meu carro ia a solavancos pelas avenidas. Fazia tempo que não andava com meu pai dirigindo e vi que não dá mais, ele nunca nasceu para ser piloto, mas também já estava exagerando a ponto de eu me oferecer para dirigir: - Pai, eu cega e anestesiada, sou melhor motorista que você enxergando, deixa que eu dirijo. Ele não contestou e me levei para casa, ou melhor, levei meus pais para casa deles e depois me levei. Com os anos percebi que temos que interpretar as regras, da próxima vez que disserem para não levar crianças, isso inclui os pais.
Quanto a ver o mundo com novos olhos, posso dizer que é incrível enxergar tudo e imaginei como vivi tantos anos vendo pela metade as coisas.

8 comentários:

Paula Nigro disse...

Ui! Que aflição essa operação, hein?
Seu pai é um figura... Já li uns posts sobre ele e sua mãe e dei muita risada.
Que família alto astral!
Beijos.

Zagaia disse...

Nega!!! Fico feliz em sabr que correu tudo bem!! Andar com os pais não dá mais mesmo! Sorte sua que os seus não param o carro pra poder brigar melhor!

Re disse...

Paula,
Família astral não... família estranha... tem que ter paciência, senão pira! bjs

Ju,
os seus pais param o carro para brigar melhor???? Ai Ju.... vc é meu ídolo, como mantêm a sanidade?
bjs
Re

Pinho disse...

como assim "passei tantos anos, vendo as coisas pela metade"??
Metade?????
Vc nao enxergava nem 10%
So agora vc vai ver o gato lindo e sarado que eu sou kkkkkk
Ta bom esqueci que operações na vista nao fazem milagres rsrs

Re disse...

Pinho,
sempre te achei lindo e sarado.... mas vc casou.... que pena.... rssss. bjs Re

MH disse...

É, tem hora que os pais viram crianças mesmo...

que bom que vc enxerga o mundo por inteiro agora! Valeu a coragem, então?

beijo

Debi disse...

Tbm fiz a cirurgia faz 2 anos e posso te garantir que, apesar da afliçao do procedimento (!!!), foi uma das melhores coisas q fiz na vida!!!
Bjs!!!

Re disse...

MH, viram crianças mesmo, viu?
Valeu a coragem enxergo tão bem que não vou ter que fazer retoques..... bjs

Debi,
concordo com vc, a melhor coisa que fiz.... que mundo lindo é este, tantas cores, luzes.... gatinhos na rua... ops... volte sempre... bjs Re