quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Barbie Girl

Um encontro no elevador com uma pessoa que sempre vi, sempre sorri bom dia, um dia se tornou um date. Um encontro estranho, ele com braço quebrado e cachorro para passear, eu com cachorro para passear e braço quebrado. Rimos. Caminhamos juntos, nós 4. Eu recém saida de um namoro intenso, ele recém separado.
Ele lindo, inteligente, Suiço, fino, educado, campeão de esqui. Eu, assim, assim.
Ele me chamava de Barbie e eu passei a chamá-lo de Ken. Apesar de achar que ele tinha muito mais de Ken, do que eu de Barbie.
Eu era a Barbie felicidade com ele, era o lado alegre daquele Ken europeu.
Ele me levava para comer fondue na serra, eu levava ele no circo. Ele via filmes sem legenda independente da nacionalidade do filme e não admitia que eu colocasse legenda. E eu? Aceitava e ria de não entender nada de um filme russo.
Ken era sério demais, mas sabia ter humor.
Vivíamos assim, Ken e Barbie tarde no parque, Ken e Barbie viagem para Campos, Ken e Barbie vendo filme sem entender, e para todos os programas inventávamos um tema. Tomávamos vinhos chiques e ele ficava descrevendo o vinho por 2 horas e degustando e eu virava a Barbie tédio e ele o Ken metido.
E assim foram 6 meses, até que Barbie praia, estava desbotada e precisava manter o bronze e fui para o Rio.
Uma semana amor e Barbie já volta.
Barbie praia voltou, com bronze novo e entra na garagem do nosso prédio e vejo outro carro na garagem dele.
O final desta história já sabemos, a Susy safada estacionou na garagem dele e eu não me conformava de todo dia olhar o carro dela lá e ver aquela maldita placa CFU 0124 e eu? Virei a Barbie CFU.

12 comentários:

Ana disse...

Putttzzzzzz
to cansada de historias de vacas...como tem vaca nessa mundo!!!
Melhor Re, ele era o Ken cajafeste e vc virou a Barbie sou mais eu.
Beijo!

Re disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pinho disse...

Ai que tonta quem mandou renovar o bronze, pow o cara é suiço ta acostumado com mulher branca rsrsrsrs

Re disse...

Pois é Pinho, eu devia ser mais esperta.... sempre fui bobinha demais... rsrsrs bjs

Cláudia disse...

Liga não, Re, que ele na verdade era um Kenalha (não resisti...).
E além do mais a Suzy é brega toda vida.
beijo

Re disse...

Clau,
hahahah Adorei Kenalha.... hahahhah
A Susy real é brega tb.... bem brega..... rss.
bjs Re

Cláudia disse...

Não é menina? Resolveram abrasileirar a Suzy (porque no meu tempo ela era praticamente uma princesa nórdica) e conseguiram breguear a boneca. Ficou assim com aquele jeitinho SBT de ser.
Então ele, de Ken, passou a ser Bob - o namô da Suzy é o bob, não to dizendo?
beijo

• keL • disse...

Meu Deus! Alguém responde quem, quem no mundo conhece um campeão de esqui? Não conheço nem ninguém que esquia, qto mais um campeão, Ken de esqui...
Sempre falo, o mundo é das Susy's, elas são as moderninhas, lembra?
hahaha beijoooo!

Re disse...

Clau, isso mesmo.... O Ken virou Bob com aquele cabelo horrivel....
bjs

Kel,
Sou fina mesmo conheço até campeão de esqui, aliás, namorei um.... mas a Susy não era bacana não.... era safada.

bjs Re

Renata disse...

Ai, Rê, que post legal!
Pena que a história deu em merda....rs

Bjo!

Suely Cavalcante disse...

Oi, Re,

Realmente, para todo Ken há uma vaca né mesmo?
E agora você viu que vale mais ir pro Rio tomar um bronze do que ficar tentando entender russo com um Ken safado e cafajeste...afinal, todos são assim...
E vc não deveria mais escrever só o blog, como também um livro de memórias!
Saudades de vc amore...beijos e bom natal!

Re disse...

Xará, nem tudo na vida imaginária dá certo, imagina na real... saudades de te ver por aqui... bjs

Su,
Será? quem sabe um dia viro uma escritora de memórias e fico rica... rsss. Saudades de vc... Um ano bem feliz... bjs
Re