quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Frouxa


Esta palavra me define. Basicamente isso. Sou frouxa. Sempre fui. Como descobri isso?
Alguém já leu Flicts do Ziraldo? Ele conta a história da cor que não fazia parte do arco-íris, nem dos lápis de cores, ninguém queria ser um Flicts, pois ele era cor-de-burro-quando-foge. Triste, muito triste. Ele não tinha amigos, nem combinava com nada. Chorei rios com este livro. Me lembro até hoje de um trecho: "Não tinha a força do vermelho, nem a imensidão do amarelo, não tinha a paz que tem o azul. Era apenas o frágil e aflito Flicts". Percebi que era frouxa e que queria ser designer neste momento. Quem chora porque uma cor é aflita e frágil?
Com os anos a "frouxice" só foi piorando, acho que a idade traz novas leituras, uma dor na alma mais intensa, um filosofar mais profundo e umas cores mais sofridas que não nos ajudam em nada. Percebi que na nossa vida temos muitos Flicts soltos por aí, que não se encaixam em nada, muitas cores que querem achar seu espaço, seu lugar, sua função, seus amigos e a sua combinação perfeita.
Não nascemos amarelos, azuis ou vermelhos, nascemos Flicts lutando para fazer parte do arco-íris. E neste mundo de cores brilhantes, ser uma cor-de-burro-quando-foge é sofrido, apesar do final feliz do livro. Ainda sou frouxa, ainda sou um Flicts.

31 comentários:

Fernanda Pereira disse...

Rê...

Também sou frouxa, sou Flicts. Desconectada do tempo e do espaço em que estou boiando...rs

Tentando ser vermelho...quiçá azul...

beijos

Renata Marques disse...

que nada!
vc é multicolorida! e todas as suas cores brilham, pode apostar.

bjos!

MH disse...

Caraca , Re...amei esse textinho.
Mas ó..nao sei se sou um flicts (rsrs é ese o nome??)..mas que choro por qualquer coisa eu choro.

Menina de óculos disse...

Eu adorei o texto. Mas eu não acredito que alguém com tanta criatividade com as palavras seja apenas Flicts. Vc é mais!!!!Acredite...
Descobri por acaso seu blog na net e hoje resolvi comentar, mas já sou leitora há algum tempo....
Bjsss

Re disse...

Fernanda,
Que bom.... outros Flicts pelo mundo... rsrsrsr
beijos e espero que seja um vermelho

Renata,
Quanto tempo não te tenho por aqui.... Saudades.
Será? que fofa! Tomara que tenha várias cores, escondidas, mas coloridas.
Obrigada e vê se não some?
beijo

MH,
Ah! Chorão não é Flicts, é apenas molenga mesmo... rsrssr
beijo

Menina,
Enfim, uma leitora anônima que se manifesta. Bem vinda...
Obrigada pelo elogio. Ser Flicts não é mal, é um caminho que temos que percorrer para achar a nossa cor no mundo colorido.
Vou te visitar agora... Volte sempre.
beijo
Re

Cláudia disse...

Ser ou não ser Flicts depende muito mais dos olhos de quem te vê. Para alguns, umas pessoas são vermelho vibrante, para outras, é vermelho porre.
Não te acho nada Flicts.
beijo

Dedinhos Nervosos disse...

Quem não tem um pouco de Flicts na vida? Em alguns casos, me sinto todas as cores, mas em outros... Flicts geral. rsrs

Interessante este post, Rê.

Bjos!

LindaRê disse...

Mas é pq ainda não chegou o final... o tal final feliz ainda vem, vc vai ver.

Bjs~~

Re disse...

Claudia,
Obrigada por não me ver Flicts...
Eu te vejo vermelho, como leonina.... bem vermelho.... rsrsrsr
beijo

Dedinhos,
Outra leonina que deve ser vermelhaça.... Mas quem não tem seus dias de Flicts, né?
beijo

Xará,
O final é sempre reconfortante, todos achamos o nosso lugar, a nossa cor e o nosso tom no mundo.
beijo
Re

Gabriel disse...

Rê,
Não nascemos Flicts! Nascemos Arco-Íris!!
É da natureza do ser humano ser colorido!!
Deixar de ser uma cor-de-burro-quando-foge ou ser uma cor-de-burro-quando-foge é uma decisão nossa.
"Temos o que somos" - Sócrates

Re disse...

Uau. Gabriel, Gabriel, Gabriel...
Citando Socrates... metido demais....
Mas nunca pensei nisso sobre nascermos arco-íris...
beijo
Re

Pinho disse...

Re, podia ser pior, eu chorei vendo "Como se fosse a primeira vez".
Uma comédia, sim uma comédia, com a Drew Barrimore e o Adan Sandles.
Mas sim, nos somos flicts

:: Cristina Cascardo :: disse...

Olá moça.
Um poeta Françês disse : fazemos de nossas fraquezas nossa fortaleza.É quando somos mais autênticos e mais únicos.
Sou uma flict que descobriu que só sei ser feliz quando olho minha fraqueza de frente e converso com ela, trocamos figurinhas.O poeta foi Serge Gaisbourg ,compositor by the way. Um grande abraço

R. disse...

Eu gosto dos flics....acho diferentes e legais...

Menina de óculos disse...

Re,
Obrigada pela visita ao meu blog. ADOREI!!!
Beijãoo

Re disse...

Pinho,
Ninguém chora em filme do Adan Sandles, já da Drew Barrimore.... choro feito louca até hoje vendo ET.
Sim amo vc por ser Ficts comigo.... rsrsrsr
beijo

Cristina,
Olhar a fraqueza é sinal de força...
Obrigada pela visita, estou indo te conhecer.
beijo

R.,
Eba... eu tb.... rsrsrs
beijo
Re

Karlinha disse...

Pois é, alguns dias somos mais vermelhos, outros mais azuis, mas com certeza nascemos flicts!Adorei o texto!

Pinho disse...

Pois é Rê, mas eu chorei.
E não foi em casa vendo dvd.
Foi no cinema
Lotado
E eu solucei
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

"a" MH disse...

Re, também sempre fui Flicts. Acho que é isso, somos todos (menos os excessivamente confiantes). Ou nos sentimos assim.

Mas aí sempre tem alguém pra quem somos amarelo, ou roxo, vermelho... Tudo uma questão de momento, de impacto.
Mas é duro viver tentando "se encaixar", encontrar sua turma... essa sensação de não pertencer a nada pode gerar insegurança, mas é bom ser diferente, e saudável constatar que temos cores diferentes para pessoas diferentes, ou situações...

beijo!

Daniele disse...

Rê,

Não esquenta...como diria uma certa música...

"Vivemos esperando
O dia em que seremos melhores
Melhores no Amor
Melhores na Dor
Melhores em Tudo..."

Bju

Catinha disse...

gostei muito deste blog! acho que as vezes a gente tem momentos Flicts, sim! mas tb os momomentos tom sur tom, meio tom, nuances, CMYK e RGB. É uma procura constante...mas mesmo sabendo dissso, me emocionei com o Flicts!
Ótima lembrança!

• Älone • disse...

NA Vdd temos fases de Flicts, no momento estou preto, mas posso ficar vermelho à qualquer instante .. rs Bom sei lá .. rs
Gostei do título do seu Blog !

Mulher disse...

"O final é sempre reconfortante, todos achamos o nosso lugar, a nossa cor e o nosso tom no mundo."

Xi, Rê... só se for cor de terra, né? Ou de cinza...

Comentários tétricos a parte, não acredito nesse "final reconfortante" não. A vida é um desconforto permanente.

Quanto ao Flicts, foi mesmo uma boa lembrança. Eu não me lembro de ter chorado especificamente com ele, mas choro com muitas coisas...

Só fiquei sem saber se sou frouxa ou apenas molenga por causa disso! ;)

Pâmela disse...

Eu ainda acho que faltam Flicts neste mundo... falat sensibilidade, falta humildade, falta a gente pensar no lado bom de ser o que a gente é... mesmo que não nos encontremos no arco-íris!
=)

Ana disse...

Re
acho que é a idade...sempre fui chorona, mas ultimamente ando sensivel demais! Não disse que chorei horrores no WallE? Ate hoje, que eu sei, fui só eu.

Qdo ao Flicts...acho que todos nascemos arco-iris, mas a vida mta vezes nos tira a cor, e ficamos assim, cor de burro qdo foge. O desafio é nos colorirmos novamente.

ANNA disse...

Re,
Eu tb me sinto totalmente Flicts!
Às vezes, em alguns raros momentos, sou capaz de me sentir alguma cor do arco-íris. Mas como alguém bem disse acima, acho que o importante é que as outras pessoas nos vejam como alguma cor do arco-íris. E para cada uma delas, somos uma cor diferente!
Vc, aos meus olhos, vai do amarelo ao vermelho, dependendo do dia!
Beijo
(urb)Anna

Camu disse...

Ai que saudade de quando eu era mais frouxa, viu... Antes eu reclamava da frouxisse, hoje reclamo da dureza. Que m.! hehehe
Beijo

ANNA disse...

Todo mundo se sente meio cor-de-burro-quando-foge de vez em quando...
Vamos criar a comunidade dos Flicts?

beijos coloridos nessa segunda-feira que já está terminando!

J@cque disse...

Sou Flicts!
Li esse livro...tb chorei...rss e nao optei em ser designer! TErá sido um erro?? rss

Mas sou cada dia mais Flicts...me sentindo muitas vezes fora do contexto da vida.


Façamos uma reuniao de Flicts...e vejamos o lado bom de ser uma cor diferente!! :-)

digoman disse...

Nossa, esse livro deve ser fantastico
Eu fui um flicts dos 16 aos 23 anos. Homem, de uma familia mega conservadora e religiosa, eu era o diferente.Gay, q usava roupas esquisitas e ouvia som de maluco(haha). Sim, e louco vc sentir que nao faz parte da sociedade de alguma maneira. Pessoas assim so sofrem, choram litros e se jogam na terapia.
Hj eu achei meio espaco, tenho amigos queridos e nao tenho mais medo de ser um flicts

Borboleta. disse...

Rsrsrs... eu sei bem o que é isso...também estou vivendo as "cores" ou falta delas...Fazer 30 e seguir adiante..rsrs...não é mole não!