segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Não sou Freud de ninguém

Estava outro dia conversando com uma amiga, tentando justificar alguma atitude de alguém ou me desculpar por outrem ter feito algo de errado comigo... Quando ela me fala sobre uma matéria que leu, onde dizia "Não sou Freud de ninguém", fiquei surda sobre o resto da conversa, pois para mim já bastou esta frase. Isto é libertador, porque não pensei nisso antes?
Pense: sabe aqule amigo que você adorava, foi ao enterro do pai dele, segurou sua mão, chorou junto e quando você precisou do carinho de volta, não recebeu nem uma mensagem pelo celular? Minha psicologia Marie Claire diria: "Coitado, deve estar revivendo a sua dor". Ou aquela menina irritante, que é mimada e extremanete arrogante? Eu diria: "Ela nunca aprendeu a dividir, no fundo ela é legal". Ou ainda o "gatinho" que você conheceu, mas não queria compromisso sério, pois um ano antes terminara um casamento, e a minha cultura do almanaque da NOVA diria: "Ele emocionalmente não está pronto para um novo relacionamento, entenda, aceite... bla, bla, bla".
Ah! Velhos tempos em que eu não conhecia a frase mágica. "Não sou Freud de ninguém" inicia uma nova era.
Ã, ã, ã, cada um no seu divã.

25 comentários:

Simone disse...

Oi Regina..ooops...Renata!(;)
Já ri muito junto com você!
Mas nessa de Freud...realmente eu também sou campeã!O povo sempre me acha e sempre me fala desde o dia quando saiu da barriga da mãe!
Ta bom,tá bom...eu ajudo,mas me erra de vez em quando, né?

Gabriel disse...

Olá "Verinha"!!
Desculpe minha ausência no seu "divã", mas não tenho aparecido nem no meu blog...
à ã ã vou ficar com a barriga do Cauã!!!

Cláudia disse...

Pau no cu desse povo que acha que psicologia barata é a resposta pra todo mundo que surta!
PRONTO, ASSINEI EMBAIXO!

Cláudia disse...

bora paquerar o tuga semana que vem? e se ele nem olhar pra gente, a gente sempre pode dizer que ele nao gosta de misturar o profissional com o pessoal, e por isso refreia seu desejo arrebatador de tomar as clientes nos braços e... aaahhhhh....

Re disse...

Simone,
Me mira e me erra.... este é o lema....
Volte sempre!
beijos

Gabriel,
Meu anjo... Desculpo nada, sem vc este blog perde o charme, quem mais faria esta rima.... "Ã ã ã vou ficar com a barriga do Cauã" Quem mais?
beijos

Clau,
Combinadíssimo.
Escolhe o dia! Mas avisa antes para eu caprichar no visu.... Saudades de vc!
beijos
Re

Isa disse...

Cada um no seu divã foi demais...rs...Estou contigo, nada de justificar os defeitos dos outros, já basta ficar tentando justificar os nossos, né???
bjus

Re disse...

Isa,
Isso mesmo. Já basta justificarmos os nossos... Entender os dos outros, já é demais....
beijos
Re

Amarilis disse...

Renata, que post bem sacado! Daqui pra frente, vou rezar o ã ã ã todo dia de manhã. Beijão!

Denise do Egito disse...

Adorei esse post! As citações das revistas caíram perfeitas!
Boa semana para você!!!
Bj

MH disse...

adorei! acho que tbem vou adotar a filosofia.
Aliás, descobri que pessoas que sempre entendem tudo que os outros fazem me irritam! Nem tudo precisa ser explicado, justificado e defendido. Problema todo mundo tem, né?

Karlinha disse...

Pois é, estou praticando o desapego, nem ligar duas vezes sem resposta eu faço mais!rs!
Também sou seguidora da NOVA era!rsrsrs!

ANNA disse...

O divã dos outros é sempre mais gostoso...

Carolina disse...

Oi Renata, pelas minhas andanças de blog em blog, parei por aqui e gostei muito dos teus textos. E esta frase " Não sou Freud de ninguém" achei per-fei-ta!

bjos meus

Carolina disse...

Ah E Regina pra você Renata e Cristina pra mim que sou Carolina. Afiiiii

Ps* Parabéns pelo layout. Lindo!!!

ANNA disse...

Eu, desde o dia que li seu post estou praticando o lema, ou seria o mantra...
à ã ã, cada um no seu divã!
... e estou sendo muito amis feliz.

Tem uma pessoa que trabalha comigo (mais velha que eu, com muito mais bagagem de vida do que eu, ou seja, com tudo que precisaria para ser mais madura e bem resolvida do que eu) que sempre me pega pra dicutir e ajudá-la a desatar os grandes nós de sua vida. Tudo bem, vai, tem dias em que a gente até embarca numa conversa bacana, mas por favor, né? Tem dias que nem por dinheiro eu quero ouvir os problemas dos outros e ter que achar uma solução pra eles...

Vamos lá, respirando e repetindo...
à ã ã, cada um no seu divã...
à ã ã...

Beijo
(urb)Anna

Re disse...

Amarilis,
Que bom que virou um mantra matinal...rs
Espero que dê certo...
beijo

Denise,
Obrigada!
beijo

Mh,
Problema todo mundo tem, mas a diferença é como lidam com eles, né?
beijo

Karlinha,
Isso mesmo... liberte-se...rs
beijo

Anna,
Mas o divão dos outros não é sempre o mais indicado...rs
beijo

Carolina,
Que bom!
Obrigada pelo elogio e volte sempre!
beijos
Re

Re disse...

urbANNA,
Fico feliz que meu divã tenha dado certo para alguém....rs
Eu todo dia tento, tento, mas sou o muro das lamentações constante na vida de alguns...
Repitam comigo.... ã, ã, ã....
rsrsrs
beijos
Re

Déa disse...

Muuuuuuuito bom!!! Será que consigo interlizar isto?
Beijos

Re disse...

Dea,
Obrigada!
Fui te visitar, mas não consegui comentar....
beijos
Re

isaBela araújo silvA disse...

quero muito conseguir dispensar algumas "amizades" e fazer com que o meu ouvido deixe de ser pinico. adorei o melôzinho "cada um no seu divâ" eu tenho o meu, cada um que corra atrás do seu.

Gabriel disse...

Como todas vocês fazem com seus problemas??
Quem é o Freud de vocês??

Re disse...

Isabela,
ã, ã, ã.... cada um no seu divã, repita....rs
beijos

Gabriel,
Sempre causando, né?
Freud para mim é um cara que justificou os problemas do mundo e tentou entender a mente humana, e a partir dele, todos nós pagamos os nossos pecados e as nossas crises de homem/ mulher moderno tentando se entender e se explicar diante do mundo...
rs
beijos
Re

Gabriel disse...

Causando nada... Só instigando um pouquinho.rs
O remédio para todos os males, como sabemos, é o AMOR!
Estou há mais de 1 mês ensaiando para escrever sobre este bendito sentimento no meu Blog, mas ainda não tive tempo (e, nem AMOR, rs) suficiente pra isso...
bj

Mulher Solteira disse...

HAHAHAHAHA!!!

Ótimo!

E já que sou aspirante a psicanalista, se precisar pode me indicar como Freud de quem você achar que deve!

Beijos!

Dedinhos Nervosos disse...

Isso da gente querer entender a cabeça dos outros pra desculpas o que muitas vezes não tem desculpa é uma droga. Há algum tempo que eu venho ignorando o "sofrimento" alheio quando algo me atinge. Eu só olho e penso: CULPADO!

Mas essa frase é fantástica. Reforça ainda mais a minha posição rs

Bjos!