domingo, 28 de março de 2010

Eu não queria ser um animal nordestino

Um homem e seu cavalo param em um bar, pendura a conta, o dono do bar não gosta, afinal o homem do cavalo fica devendo R$ 12,30, tudo isso, R$ 12,30! O dono do bar então como vingança, enfia um pedaço de pau pelo ânus do cavalo do homem que não tinha R$ 12,30 e deixa lá, o cavalo agonizando de dor até a morte, o dono do bar deve ter dormido tranquilo naquela noite, pois se sentiu vingado, sentiu que recebeu de volta seus R$ 12,30.
Minha vizinha criou um cachorro por 13 anos, um dia ela me chama: "Renata, acho que minha cachorra vai morrer, foi para a beira da piscina e está sofrendo" Eu mais que prontamente me ofereci para chamar a veterinária, ou levá-la lá, mas ouço "Nada, já gastei muito com ela, deixa ela morrer", uma semana depois eu ainda indignada pergunto pela cachorra e ouço "Continua lá, deitada". Nada foi feito, pois gastar com uma cachorra velha que viveu 13 anos em uma família seria quase que um pecado, e o pecado não seria deixar a cachorra sem nenhum consolo? Conforto? Amor?
Certo dia meu marido achou um cachorro na rua muito doente, pegou o coitado e levou ao veterinário, ele só queria que a veterinária desse uma injeção para ele morrer em paz, a veterinária olha para o meu marido carregando um cachorro visivelmente doente e diz "Sai daqui com este cachorro doente, ele vai contaminar meu consultório" Que juramento fazem os veterinários mesmo?
E sabe o que é irônico disso tudo? Que a cidade tem São Francisco espalhado por todas as lojas e casas. Na casa da vizinha tem um bem grande, lindo, de barro, deve ter custado mais caro do que uma consulta veterinária.
Ufa, fica aqui minha revolta e só um último pensamento: será que um dia vamos aprender com os animais como viver em sociedade? Será que vamos aprender a dar amor e receber sem pedir nada em troca? Será que nós os "seres racionais" somos mesmo racionais?

21 comentários:

Ana disse...

Nossa Re que revolta!!!!! Eu to por aqui com esse bando de filhas da puta (desculpa o palavrão) que maltratam os animais.
Deveriam enfiar um pau no c* desse cara do bar, e deixar a vizinha quando ficar doente morrer a mingua, isso sim!
Não somos racionais Re. Alias, o ser humano é o pior animal que existe!!!

Natasha disse...

Isso só demonstra falta de cultura. Um povo que faz isso só pode ser chamado de ignorante. Mas isso não me traz nenhum assombro em se tratando de nordeste.

Renatinha disse...

Ana,
que dureza viu? para piorar... hoje acordei com o barulho do vizinho batendo no seu cachorro com um pedaço de pau, o que eu posso fazer? chamar quem? aqui? se chamar algum órgão protetor dos animais aposto que colocam o bicho no Centro de Zoonose para morrer... Revolta!!!!
beijos

Natasha,
Exatamente isso, falta de cultura... quanto mais ignorante um povo pior eles tratam seus animais... se eu contar tudo que vejo aqui...
beijos
Re

Manusen disse...

nossa senhora hein...eu não sou tão fã dos bichos como você, mas gosto deles...e a idéia de deixar seu bichinho, que é sim um membro da família, morrer assim...é de doer...
eu lembro de uma cadelinha que eu tinha quando pequena (a Madonna huhuhu) e teve que ser sacrificada...lembro até hoje..acho que por isso não sou muito fã de ter bichinhos...a sensação da perda dói muito ;/

ah, e grata pela visita ;*

UrbAnna disse...

Afe! Que horror, Re!
Increditáveis essas atitudes (ou falta de atitude) para com os bichinhos.
Povo sem noção!!!

Eu não tenho bichos de estimação em casa porque acho que eles iriam sofre muito ficando fechados em apartamento o dia inteirinho, pois eu saio muito cedo e volto muito tarde para casa. Agora, se vc se dispõe a ter um bichinho, ´tem que cuidar do início ao fim!!!

beijos

Ti Coelha disse...

Uma veterinária disse isso???
Há uns anos, eu e uma amiga fizemos o mesmo que o seu marido, mas com um gato. A pobre criatura não mexia as patas de trás (ou tinha sido pontapeado ou atropelado), tinha os olhos "colados" com ramelas e era apenas uma cria... não devia ter mais de três meses. Nenhuma podia ficar com ele e por isso levamo-lo para o Canil da Câmara, mas era fim de tarde e já estava fechado. Acabámos por leva-lo a uma veterinária ali perto. Foi medicado, levou uma injecção logo ali (não gostou muito eheheh) e os olhinhos lavados. Acabei por ficar com ele em casa durante 3 dias. Dei injecções, apliquei pomada para ele defecar (o pobre não conseguia fazer sozinho), dei comer à boca. Infelizmente, como não podia ficar com ele por motivos de saúde do meu pai, tentei encontrar um dono, mas ninguém quer um animal inválido e a precisar de cuidados médicos. Tive que o deixar num centro voluntário de acolhimento de animais a 300 km de onde vivo. Infelizmente também, não arranjei sitio mais perto para ele. No meio do azar, até teve sorte...

Abraço.

Flávia D. disse...

Eu já perdi as esperanças...perdi mesmo.
Fazia tempo que eu não comentava.Mas, sempre te leio.
A ignorância e a filha da putice dominou o mundo, Re. Não só o Nordeste.
bjos

Roberta disse...

E ainda nos julgamos os seres inteligentes da criaão...será que a razão não deve ser acompanhada da sensibilidade?

Cruel Re, que pena que precisamos ainda conviver com a insensibilidade...

Mary disse...

Eu diria mais, Renatinha... Será que um dia teremos a dignidade dos animais? Que se audam, que se amparam, que andam em bandos para se proteger e caçar? Que criam seus filhotes com esmero, alimentandos.-os e suprindo-os até o momento que possam se virar sozinhos?
Temos muito mais a aprender do que a ensinar aos animais, com certeza.
Beijos meu

marcella disse...

ai, quanta maldade. denuncia essa vizinha!

Vivi disse...

Que absurdo...!

Prato do Dia disse...

Concordo com a revolta da maioria das pessoas com relação aos maus tratos a animais. Só tenho que fazer uma resalva sobre o título do texto e o preconceito da Natasha que diz:"...só pode ser chamado de ignorante. Mas isso não me traz nenhum assombro em se tratando de NORDESTE"
Como assim?
Porque falar do nordestino de uma maneira tão pejorativa? ofensiva?
Se não me engano sua vizinha não é nordestina,é, Renatinha?

A brutalidade e a intolerância(melhor dizendo)não é privilégio de nordestinos.
Existem pessoas agressivas e impiedosas em qualquer lugar.
ahhh... e ignorância teve você, Natasha, que não tem capacidade de discernimento.

Desculpe e obrigada!

Prato do Dia disse...

Pensei q vc estivesse em São Paulo, mas isso não muda em nada minha percepção.
Continuo achando que foi preconceito da Natasha.
Grata!

Renatinha disse...

Meninas, obrigasa pelos comentários e por entenderem meu desabafo...

Prato do dia,
Não é preconceito... é realidade. Aqui no nordeste os animais são muito mal tratados, não tem tantas oportunidades seja através de Ong, ou do próprio governo. Por exemplo, fui para Recife em um sábado disposta a adotar um cachorro, o centro de zoonoze de lá mata os cães na quarta, toda quarta, estando saudáveis ou não, e só abrem para adoção na terça a tarde. Quem adota cachorro na terça a tarde? Em um bairro distante?
Com a pobreza, existe maior ignorância e se até os seres humanos muitas vezes são tratados como bicho, imagine os cães, gatos, cavalos? Mas isso é conversa para outro post, afinal o modo como tratam os animais é apenas um reflexo de como o povo é tratado e cuidado nos seus direitos.
E temos que concordar que no nordeste existe mais pobreza que riquezas, né? E com a pobreza, a ignorância....
Só um parêntese, existe gente assim em qualquer lugar do mundo, já viram SOS Miami? Do Animal Planet?
beijos
Re

Cláudia disse...

Por isso que todos os gatinhos de rua vão se aboletar na sua casa. E a propaganda boca-a-boca de que você é a melhor dona de gatinhos e de bichinhos de toda a região?

Fico indignada com maldade gratuita com animais. São tão amorosos e tão dispostos a te dar carinho, é só você deixar... até quando voce nem deixa, aliás!

beijos

Dedinhos Nervosos disse...

Tem gente que não distingue bicho de estimação, com bichos de pelúcia. Eles são serres vivos, que ficam doentes e tb dão trabalho. Mas temos uma bela recompensa, né? São fieis e companheiros. Já gastei muito com o Kiko, que tem 10 anos. Nem consigo imaginar em deixá-lo desamparado!
Beijos!

Cris Goiatá disse...

Oi Rê!!!!!!Sumi né minha querida, mas não por mal!!E agora lendo seus posts que tanto adoro vi um que me emocionou bastante...faço aniversário 19 de março, nasci em 73 e lendo o que escreveu ali me senti...sei lá,engasgada talvez porque esse ano foi o primeiro ano que passei sem o meu pai, e hj, hoje mesmo arrumando uns cabides peguei uma blusa preta que eu usava uma das vezes que saímos correndo de casa p/ levá-lo ao hospital, e ele, depois calmamente olhou pra mim e disse:" filha, vc ficou tão bonitinha com essa blusa!!"- é muito ruim Rê!!!Fazem 8 meses e cada dia é pior que o outro...ele fazia tudo pra mim!!E me incentivava demais...sinto muita saudades dele assim como vc do seu!!!!
Desculpa, mas não podia deixar de te dizer...um beijo imenso e te espero lá no blog.Fiquei revoltada coma história dessa mulher, cruel ela!!Tenho 5 cachorros, sei o que é isso!!!

Periférica disse...

Sou de Salvador BA,tenho um vizinho paulista que cria meio mundo de cachorros só pra maltrata-los.o lugar é sujo os animais estão magros e quando algum adoeçe ele simplismente mata(não entendo porque os tém).é um homem com boa formação academica,fala bem...volta e meia é denunciado mais por algum motivo nada é feito.
Ja em uma outra rua tém uma senhora de uns 60 e poucos anos que também cria varios cães e gatos,ela não tém uma condição fineceira favorável,mais cuida dos bichinhos muito bem,a casa ta sempre limpa os animais são bem alimentados bem cuidados e quando algum adoeçe ela faz o que pode e o que não pode pra cuidar.ela é professora aponsentada vive só com uma neta e não tém muito,ainda assim faz mais que o meu vizinho paulista "inteligente" que mora na casa grande e fala bem.
Maus tratos contra bicho ou gente é concequência da falta de amor altruista,se você ñ o tém não importa quem seja o que saiba ou de onde venha.

malokices disse...

Se eu visse isso, tirava o pau da bunda do cavalo e enfiava na boca desse escroto !!! Revoltei !!!

Ana Rodrigues disse...

Fiquei com o coração apertado... não sei se conseguiria viver num lugar assim. Ia brigar MUITO na rua. Toda vez q escuto algo assim corro pra abraçar o Chico....

Ana Rodrigues disse...

Fiquei com o coração apertado... não sei se conseguiria viver num lugar assim. Ia brigar MUITO na rua. Toda vez q escuto algo assim corro pra abraçar o Chico....