sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Meu nome é Renata


Nos anos 70 era moda usar colar com nome, de ouro sempre, com a escrita bem fininha. Minha irmã tinha um, eu não. Eu tinha uma pulseirinha gravada com meu nome, tive que me contentar com ela por poucos anos, pois o braço engrossou, a pulseirinha nunca mais coube em mim, aí, minha mãe me deu um anel que tinha meu nome, usei por uns anos até meu dedo engordar e nunca mais o anel coube nem no dedinho mindinho. Depois minha mãe me deu um colar que ela usava que era uma bonequinha com meu nome, mas todo mundo me perguntava se eu tinha uma filha, ninguém nem lia que estava escritro Renata. Enquanto isso, nestes anos todos, minha irmã tinha o nome dela, lindo, de ouro, ela nunca usava, acho que nunca usou para falar a verdade.
Até que no meu aniversário, minha mãe me deu o meu sonho de infância, meu nome gravado no colar. Ah! É tão anos 70. Adorei.
E sabe o que percebi tendo agora meu nome em mim "a la" Carrie? Que as pessoas se tornam suas amigas. As pessoas sabem seu nome, na fila do banco, na padaria, na loja, na praia, e te tratam como amigas. Achei ótimo analisar que se soubéssemos os nomes das pessoas o mundo se tornaria mais simpático. Seria como aquelas festas que vemos nos filmes americanos, onde colocam um adesivo com o nome na roupa. É muito mais simpático ter o colar. Todo mundo me chama pelo nome agora, até mesmo quem eu não conheço, e eu adoro isso.
Outro dia estava no shopping na fila do banheiro e passa por mim uma moça com o nome no colar. Ela me fala "Oi Renata", eu sem graça tive que para uns segundos para conseguir ler, depois de muito esforço, vi que nem para todos este colarzinho serve. Quem se chama Rosylmary? É, com dois"ipslongs". E com "L" no meio. Quem?

10 comentários:

Kakaya disse...

Pois é...este colarzinhos estão super na moda de novo! Adoro moda que vai e volta e para alguns nunca vai!
O nome da gente é (quase sempre, visto o exemplo que você mostrou) bom né?!

Beijos!
Muito bom quando você escreve!

Cláudia disse...

essa mulher é minha prima, só pode, com o nome cheio de ypsilons.
Eu sou louca por um pingente de menininha, nunca tive...
beijo

Faça ou Desfaça disse...

Fui fazer um colarzinho com o "primeiro dentinho" q caiu da minha neta e a moça da joalheria estava com um desses de nomes. Segundo ela, agora é moda e já estou certa do que dar às minhas netas de Natal rrsr os colarzinhos com os nomes delas.
O dentinho com base de ouro numa correntinha de ouro tb ficou lindo e era coisa do tempo da vovó rsrsr Minha neta Bruna de 6 anos amou rsrsr ainda bem pq foi uma forma de fazer o que adoraria ter ganho .
Beijocas carinhosas

Bruxa do 203 disse...

Esses colares são bonitos. Que legal que eles voltaram!

MH disse...

Hahaha
esse colar só devia ser permitido para pessoas com nomes "normais". Agora, me fala, como EU faria, com nome duplo? Eu não sou Maria, nem sou só Helena... rs
beijo

Gabriel disse...

Meu nome é Luciano Gabriel Vermaas, e, voltei timidamente a escrever naquele esqueci blog de divagações mil...
Este colarzinho é a sua cara e seu nome...rs. Quando aparece de novo??
bj

Suely Cavalcante disse...

Adorei amiga...escrevendo bem como sempre! saudades!
Beijos

Linda Carioca disse...

Lindo esse colar, super delicado !

Mari Serezani disse...

Adoro esses colarzinhos!
Minha irmã tinha um de ouro tb e eu nunca tive... rs
Adorei seu canto e vc tá nos meus favoritos já!
Bjão

Lizz Mariano disse...

Também tive uma pulseira, acho que meu braço engordou rápido.
GOstei do post e do blog.
Um abraço.