terça-feira, 31 de agosto de 2010

Ser ou não ser

Estava vendo aí na lateralzinha do blog "quem sou eu". Puxa que pergunta difícil de responder, esta definição ao lado foi por um tempo completa, mas hoje não me competa mais, afinal, não como mais Nutella com bisnaguinhas, nem tenho uma solidão acompanhada, muito menos sou absurdinha hoje em dia, mas continuo amando mais escrever que ser designer.
Faz uma semana que me pergunto, quem sou eu para definir aí no cantinho do blog? Hum? Que dúvida. Mas vou tentar responder hoje e de hoje não passa. Quem sou eu?
Muito prazer, meu nome é Renata, alguns me chama de Regina e eu não corrijo, sou muito debochada para tal, moro em Porto de Galinhas, mas sou carioca de nascença e paulista de coração. Sou casada com um Renato, sagitariano como eu, somos muitos diferentes em algumas coisas, mas iguaizinhos em outras, somos doidos por animais ele não mata nem barata, eu sou menos radical. Moro aqui perto do mar, pertinho, tentamos virar surfistas, mas depois dos 30 a coordenação motora nos abandonou, virei costureira de bolsinhas, abri uma loja chamada Fricotes e vou tentar sobreviver dela, adotei 5 gatos de rua (Tom, Pudim, Biscoitinha, Little e Mini) e outros tantos me seguem. Tenho 4 cachorros, destaque especial para o Zézinho que rende muitos fios de cabelo branco nesta cabeça com mais de 30. Amo minha PTK (a princesa da casa), meu Fukinha (o nerd da família) e minha Tróia (mas conhecida como "a la ursa"). Tenho uma vida feliz com poucos amigos, porém sinceros, com muitas saudades dos que se foram porém sigo em frente. Sou corajosa, disso eu sei, vou onde posso encontrar minha felicidade sem medir esforços. Mudo de vida sem virar a cabeça para olhar para trás, só olho de rabo de olho, pois nada é para sempre neste mundo. Tenho uma mãe que é um personagem à parte na minha vida, Dona Silvia rende muitos posts. Ela chama as pessoas chatas de enólogas e as muitos chatas de Ed Motta. Tenho uma irmã que sinto muita falta dela por perto no dia-a-dia. Tenho um afilhado lindo e uma afilhada maravilhosa. Não tenho filhos, ainda. Amo escrever. Amo sonhar com meu pai. Queria sonhar mais. Sou devota de São Fransisco, mas nunca vou a igreja, não acredito em rituais nem em verdades absolutas. Não acredito em quem prega com palavras e não com atitudes. Acredito em ações. Acredito em educação. Acredito que a cada dia a vida pode ser melhor se existe amor. E eu vivo uma vida cheia de amor, lambidas e ronrons todos os dias.
Será que isso resume? Posso mudar o textinho ali do lado?

12 comentários:

Pri Sganzerla disse...

Ai, que texto lindo! Você passa a impressão de uma pessoa feliz consigo mesma, em equilíbrio. Uma delícia de ler! :-)

A definição é o que menos importa, pois estamos em constante transformação. O que vale mesmo é a forma como vc vive - pois ela traduz a tentativa de definição teórica, mostrando a realidade dos sentimentos que talvez nem vc mesma enxergue em si.

Que vc seja cada vez mais feliz!

Beijos!

Flávia D. disse...

Adorei Rê! Parabéns pelo texto.
bjão

Roberta disse...

Por tudo isso e por tudo o que você escreve, me inspirou a escrver também!

Você é uma lindeza!

MH disse...

Adorei!!!! Não sei se cabe na caixinha do "quem sou eu" do blogger, mas diz tudo!
beijo

Nira disse...

Ih, filha, liga não. daqui a um ano sua definição de você mesma vai estar bem diferente. Paga pra ver...

Manusen disse...

menina, isso foi tão sincero, parece até que somos vizinhas amigas, de tão detalhada e sincera que foi essa declaração!
Parabéns!

SUELY disse...

re, te mandei um e-mail sobre um cãozinho que precisa de um lar...se puder repassar ou postar no seu blog...
valeu amiga
beijo enorme

SUELY disse...

re, te mandei um e-mail sobre um cãozinho que precisa de um lar...se puder repassar ou postar no seu blog...
valeu amiga
beijo enorme

Kakaya disse...

Vou citar o trecho de uma música do Teatro Mágico: "...Quanta mudança alcança o nosso ser, posso ser assim, daqui a pouco não..."

Dedinhos Nervosos disse...

É... é difícil mesmo a gente se definir. Jà comecei 1 post assim, mas desisti! haha

Acho que vc foi mto bem. E só pelos nossos papinhos pelo MSN, já deu pra sentir a pessoa ótema e sensível q vc é. :o)

Bjos!

Vivi disse...

Rê,
Você é linda! Muito linda!!
E eu fico muito feliz com seu texto e me lembro com muito carinho de como você e o Renato foram calorosos e atenciosos comigo e com o Luis quando estivemos aí...
Ah, que saudades, amiga!
Amiga longe e querida!! E muito, muito VIVA!
Bjs
Vivi

Adriana R. disse...

Muda Rê!
Mas deixa o antigo por perto, de rabo de olho, porque a gente muda mas nunca deixa quem a gente foi para trás...