segunda-feira, 24 de julho de 2006

A festa

Certa noite, meu pai chega "em casa", e estava cheia de gente, umas 30 pessoas, ele pensa.
- Minha mulher é maluca. Faz uma festa e nem me comunica.
Entra "em casa" e vem uma pessoa lhe perguntar o que deseja tomar.
- Puxa, a Silvia contratou até um barman, a festa é chique.
Aceita um whisky e tenta dizer que é o anfitrião da festa, mas deixa quieto. Começa a circular, fazer amizade, contar histórias, entra em uma rodinha ouve uma história e conta outra, mais uma rodinha e conta que namorou a miss paraíba quando era jovem e que Florinda Bulcan virou lésbica por causa dele, percebe que tem um público bom para as suas histórias, começa a se soltar, e pensar.
- Cadê a Silvia? Ela vai me deixar aqui sozinho e aposto que ainda não chegou do salão.
Passa-se mais um tempo, outra dose de whisky pede uns canapés e pensa (receita nova, aposto que comprou pronto, que festa cara), alguns convidados já se entreolhando desconfiados quando ele se aproximava. Chegou o barman por perto e meu pai discretamente pergunta.
- Cadê a minha mulher? E o barman responde.
- Na sua casa provavelmente.
Meu pai cai em si, olha a sua volta e percebe que não está na sua casa, que o barman é o vizinho dele e que não conhece ninguém. Ele se desculpa sai discretamente e vai para seu apartamento de verdade. Durante anos ele passou a evitar encontrar o vizinho dele que a partir disso passaram a achar a nossa família meio excêntrica.... por que será?

7 comentários:

Pinho disse...

Ai Re to morrendo de rir, isso é bem seu Benedito mesmo.
Imagino que provavelmente ele deva ter participado de algumas conversas ainda.
Adorei

KIKI disse...

Quem conhece o Tio Benedito sabe que isto é verdade e muito passível de repetição...
Excentricidade ou distração? hahahahaha
Bjs

Anônimo disse...

Muito bom...com um pai desses não poderia ter saido nada melhor!! adorei essa!!!

Ana disse...

Re
se me contassem essa historia e não fosse vc eu acharia que era mentira...
Mas como as melhores historias são as suas..rs.. :D
Beijo.

Pinho disse...

Re o pessoal ta devagar nos coments, hein, acho melhor vc deixar bem claro
No coments, no posts
rsrsrrsrs

Vinicius disse...

Oi Rê, muito boa essa, tõ morrendo de rir. rsrsrs Só não vou comentar nada pois sou bem capaz de fazer a mesma coisa, e se bobear ainda iria pro quarto dormir e só me daria conta no dia seguinte !

Beijos,

Vini

lourdes disse...

Renata, suas histórias são ótimas e muito divertidas, principalmente quando se conhecem os personagens principais.
Parabéns.Beijos.Sua prima Lourdes