sexta-feira, 29 de setembro de 2006

Meus medos

Confesso, tenho medo de anão, de palhaço, de pessoas manetas, de fogos de artifício e de pônei.
Meu pior pesadelo seria um anão maneta vestido de palhaço em cima de um pônei soltando fogos de artifício.
Queria saber porque estes medos, mas não são simples medos, é pavor mesmo, horror… hoje vi um anão na rua e pensei pra que lado vou fugir, não entendo, são pessoas tão pequenas e inofensivas, principalmente pra mim que posso ser baixinha, mas é só dar um empurrão e um anão cai.
Palhaço então… ai que medo, eles são macabros, tentam ser engraçados, mas não são. São horripilantes, são aterrorizantes, o sorriso deles me passa tristeza, se eu tivesse um filho e ele pedisse: - Mamãe, quero palhaço na minha festinha! Eu teria que fugir de lá e deixar a criança se virar sozinha. Se ele pedisse para andar de pônei então, ah! Eu realmente não saberia o que fazer, só em imaginar um pônei perto de mim seria o fim. E eu ando a cavalo, gosto de cavalo, gosto de potrinhos, mas pônei, não dá, eles tem cara de mau humorado. Gosto até do meu querido pônei, coloridos, com escovas para pentear a cauda, mas ao vivo, a história muda.
Fogos de artifício é herança de família, meu pai acha o fim do mundo, diz que é um perigo, no ano novo em Copacabana ele nem vai pra praia, minha mãe vai, mas fica me agarrando e empurrando minha cabeça para baixo me protegendo das faíscas, é um tanto estranho, pois todo ano é assim e mesmo assim insisto em vencer este medo.
Mas o de maneta…. Não dá mesmo, nem tento vencer isso. Trabalhei com um cara que não tinha um dedo na mão, tipo o Lula e não deu para encarar, eu só conseguia olhar para o dedo, tive que pedir demissão, e o padrasto da Kiki era maneta, era difícil ver aquela mãozinha atrofiada. Uma vez ele estava carregando um violão e a minha irmã perguntou: -Nossa, não sabia que você tocava violão! Hahaha isso foi um grande fora.
Estes medos são tão conhecidos que uma moça que conheço foi na inauguração das casas Bahia e ela tem pavor de anão também, e aquele aperto, pessoas correndo atrás das promoções, de repente um anão agarra na perna dela para se segurar, e ela desmaia. Como assim desmaiar no meio das Casas Bahia? Eu enfartaria.
Não sou uma pessoa má, mas passei dos 30 e continuo com esses medos, será que um dia passa?

3 comentários:

Pinho disse...

Re nao consigo parar de rir, nesse vc se superou.
Agora tbem nao gosto de palhaços acho macabros e assustadores, pior que palhaço so palhaço em perna de pau rsrs
bjs

KIKI disse...

Rena!!!
Falando dos seus medos exóticos...lembra daquela vez que a Paulinha teve um ataque de sonambolismo e a gente ficou morredo de medo de dormir no quarto com ela? hahahaha
bjs

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e