quinta-feira, 14 de dezembro de 2006

Caramelo

É, o Caramelo é um amorzinho. Foi capa da cães&cia. Um lindo beagle bicolor. Passei por 4 entrevistas com a antiga dona, antes de conseguir levá-lo para casa. Ela conheceu meus pais, minha mãe de novo, meu pai de novo e por fim o sim: - Eu te vendo o Caramelo.
Meu outro beagle tinha morrido, o Sunset, um beagle resmungão, amável às vezes, doentinho sempre, comilão, mas amávamos muito ele. E, assim que ele morreu a nossa casa ficou triste, sem graça. E fui atrás de outro beagle, apesar de todos dizendo que não queriam mais, que ia ser triste ter outro cachorro, que nada no mundo iria substituir o Sun, blá, blá, blá.
Mas… Caramelo chegou, lindo como só ele sabe ser, engraçado, feliz.
Logo no primeiro dia ele se tornou o rei do pedaço, já fazia xixi no lugar certo, era educado, dormia no chão, era meigo. Virava as pontas dos tapetes e saía correndo.
Mas ele foi crescendo e sendo deseducado por todos, mimado demais.
Aos 7 meses de idade a ficha veterinária dele era incrível, pegamos até uma cópia, que se resumia a:
15/03 – Caramelo apareceu pois comeu uma meia. Retiramos a meia e mais outros objetos não identificados.
20/04 – Caramelo apareceu pois havia comido outra meia. Retiramos.
30/04 – Caramelo apareceu com dor na barriga, havia comido uma meia calça.
05/05 – Caramelo apareceu, adivinhem porque? Sim, comeu outra meia.
Os veterinários não acreditavam e mandaram a gente parar de usar meias. E foi o que aconteceu, meias lá em casa se tornou algo proibido de usar. Até hoje, meia fina não entra na casa dos meus pais, só das grossas.
Um dia chegamos em casa e descobrimos a geladeira arrombada. Sim, ele abre geladeira e escolhe o que quer comer. Abre o freezer também, e come o que tiver dentro congelado mesmo.
Ele roubou o peru horas antes do Natal, já comeu 1kg de biscoito canino em meia hora, 1kg de carne em segundos.
Pega as frutas da fruteira e escolhe com cuidado a fruta do dia e se for banana, deixa a casca escondida. Rouba bala da nossa bolsa, mas deixa os papéis dentro dela.
Sábado passado, ele roubou o bolo de banana inteiro em cima da máquina de lavar. Como ele chegou lá? Ele aprendeu a empurrar a cadeira para conseguir alcançar outras alturas.
Mas ele é o nosso Lelão. O querido de todos. O pai de todos os beagles do Real Parque, afinal cruzou com todas as fêmeas da região.
Depois que casei, deixei o Lelão com meus pais, e meu marido até hoje fala: “Filho não se deixa, pega ele de volta.” Mas meus pais não deixam ele por nada do mundo. Adoro ir nos meus pais e visitá-lo. Passear com ele, mimar ele, e depois trancar a geladeira, ou deixar a salada no andar de baixo e as guloseimas em cima, pois salada ele dispensa.

7 comentários:

MH disse...

Cachorro é tudo de bom!!!

Cláudia disse...

Ai que delicia de cachorro!!!
Fofo, fofo, fofo!!!!!
Mas não apresenta ele pra Cindy não tá? Porque se ela aprender a abrir a geladeira, vai ser um pouco demais.
beijo pra você e pro Caramelo

Anônimo disse...

Rê, eu tenho um amigo que escondia um tijolo de maconha na gaveta de meia. O Labrador dele foi comer a meia e acabou encontrando algo mais interessante. Conclusão: o bicho ficou na maior rebordosa do mundo durante uma semana.

Re disse...

MH, é tudo de bom, mas dá um trabalho....

Claudia, pode deixar, o Caramelo é proibido de conviver com outros cachorros, levei minha vira-lata para visitá-lo e ela aprendeu a derrubar a portinha dela... uma maravilha....

Gastón, imagina a cara de larica do Labrador, deve ter sido ótima.

bjs

Anônimo disse...

tia Re
eu não sou (argh!) cachorro, eu sou uma gatinha!
e siamesa!
beijinho da
Cindy Quebra-Barraco

Re disse...

Desculpa Cindy,
Esqueci que vc é gatinha. Mas o Caramelo adora gatinhas tb.... siamesas então....
E se quiser aprender o truque da geladeira ele te ensina com prazer, pois vc alcança as prateleiras superiores que onde ficam as coisas mais gostosas... Mas não conta para a sua mãe.
beijinhos
tia Re

Pinho disse...

Sei nao essa historia dele empurrar um banquinho, subir na maquina de lavar, comer bolo sem derrubar uma migalha, descer e guardar o banquinho. hummmmmm. acho que tem dedo do Seu Benedito ai