domingo, 11 de outubro de 2009

Ele sabe, ela desconfia (um conto)

Ela ouvia sim, eu caso, ele dizia não, vamos dar um tempo, ela ouvia os sinos, ele as sirenes, ela acreditava nas meias verdades dele e ele nas meias mentiras dela, e nunca saberiam quais seriam as verdadeiras, quais eram as corretas e certas para se seguir.
Ela com mais de trinta, ele também, ela pintava seus fios brancos, ele deixava todos ali a mostra, afinal era seu charme, passava um ar de confiança. Ela nunca quis contradizê-lo, ele sempre discordava dela.
Num mundo de opostos a vida continua, entre uma acomodação daqui, uma mentira dali, uma incerteza sempre a batucar, pois em que mundo ela e ele se completariam como nos contos de fadas.
Fadas? Elas não existem - ele berrava com ela.
Han, han - ela aceitava para não discutir.
Mas o sonho existe em algum canto das diferenças. Ela sempre se perguntou o que aconteceria depois do sim, do felizes para sempre, porque as histórias não continuam, não mostram os filhos nascendo, os cachorros ficando velhos, o amor amornando. Depois do sim acaba a vida?
Ela sempre via "E o vento levou..." na esperança dela construir seu próprio final onde Scarlett acha uma maneira de ter Rett Butler de volta, já que "Tomorrow is another day".
Ele, achava que era tempo demais para perder vendo este filme, afinal em 4 horas se pega um avião e voa até muito longe. O cálculo de horas para ele era diferente também do cálculo de tempo dela.
Ela ria de si, ele ria dela. Ela ouvia os conselhos da sogra, ele odiava sua mãe. Ela aceitava tudo pois depois dos trinta, pode ser a última chance de se ter uma família.
Triste - ele pensava.
Determinação - ela retrucava.
Assim o medo da mulher balzaca entregue ao relento de uma vida solitária, enquanto ele poderia procriar até muito mais tarde, aliás quanto mais tarde e melhor sucedido, melhor seria seu passe. Ela os anos não ajudavam. Menopausa uma palavra não tão distante, infertilidade também, morrer sozinha dava arrepios.
Enfrentar, aceitar, se calar. Se rebelar, enrraivecer, crise choro, pânico. Postura reta, carro esporte, jogar squash. Quãos absurdos podem ser os desejos dele e dela. Lá de perto alguém via e tentava dar conselhos, mas o melhor conselho é que o dia passa, o tempo voa, e tudo na vida tem fim. O fim? Só ele que descordava e ela que concordava, era enfrentar uma nova vida. Outra vida. Que vida? Só ele poderia saber. Ela imaginava. Ele estava meio calvo em cima, em poucos anos seria careca. Ela uma lipo e uma andada no parque.
Planos feitos tchau sem sofrimentos, nenhuma dor dura para sempre.
Ela descobriu diversos talentos, ele que a calvice era inevitável e que sentia uma barriga apertando sua cintura. Ela aceitou a idade, ele se escondia dela. Ela ouviu sirenes, ele sinos. Era tarde. Era bem tarde. Tarde demais para se lembrar dos motivos, das meias verdades, dos contos de fada. Era hora do destino aparecer e cuspir na sua cara "Você não tem mais 20 anos, moço" e ela ouvia o destino dizer "Melhor a cada dia".
Dia, tempo, horas, ela tinha de sobra, sem preparar o banho especial das quintas-feiras dele, nem engomar suas camisas, tempo, era algo que lhe sobrava agora com salão, depilação, caminhadas, yoga, reunião da Tapeware. Qualquer lugar é lugar, qualquer sorriso é simpático. Ele? bem, esquece, não vale a pena lembrar.

19 comentários:

Denise do Egito disse...

UAU!!!!!!!!!!!!!!!! Maravilhoso, Renatinha. Vou incluir na série "eu queria ter escrito" Hahahahaha. Amei mesmo.
Beijocas e bom feriado

Ana disse...

Maravilhoso Re, parabens!!!!! :)

Carol Bernardo disse...

Re,
Vc estava inspirada, hein?!
Mto bom esse texto!
Bjs

Roberta disse...

Nossa Rê! Que profundo, me tocu esse conto..qualquer semelhança com a vida real.. não seria mera coincidência...

Beijos!

Renatinha disse...

Denise,
Obrigada, que bom que vc gostou...
beijos

Ana,
Obrigada!
beijo

Carol,
É muito tempo livre... rs
beijos

Roberta,
Mera coincidência mesmo... rs
beijos
Re

Dedinhos Nervosos disse...

Uauuuu!!! Adorei!!! E acho que esse pensamento não tem apenas a ver com as bazalcas... mas com as mulheres que cresceram achando q o casamento é a única maneira de ser feliz. Conheço várias assim! Vc arrasou! :o)
Beijos!

Ps. E depois do fim tem o meu Depois do The End, que me deu uma baita vontade de escrever de novo! rs

Vivi disse...

Que lindo, RÊ!
Mas fiquei intrigada.
Cadê o final feliz?
Aprendi que sempre deveria esperá-lo.......................................e haveria tb um toque de fada que acabaria com qualquer problema!
Beijos!
Saudadesssss!
Vivi

Cris Goiatá disse...

Rê, lindo demais!!!!Por um momento me lembrei de um relacionamento que tive por 10 nos, longos anos. Imagino se eu tivesse me casado???!!NÃO. NÃO, NÃO...vivi muitas coisas depoius do término, na verdade, fui morar no Rio em 2003, e já o namorava desde 1994 quando tomei essa importante decisão, um ano e meiodepois eu etava em outra vida, outros planos, outros sonhos ou até os mesmos que se apagaram durante o tempo que ficamos juntos! Amor e vida a dois é para acrescentar, mesmo com brigas e diferenças senão...é o fim. ADOREI!!Passa lá no meu blog depois, fiz um pra minha filha, http://preciosajoana.blogspot.com, te espero, mil beijossss. Adoro o que escreve!!!

Isa disse...

Re,

muito lindo mesmo...sempre chego à conclusão de que nossos "contos de fadas" têm o final que queremos, basta ter imaginação e coragem.

bjs

ANNA disse...

Re,
Amei!
Adorei o desenvolvimento, o ritmo do texto e a essência do mesmo!
Conheço algumas histórias de vida que acompanham o ritmo desse texto.
Parabéns!
Beijos
urbAnna

IsABela araÚjo siLVA disse...

adorei. eu que estou voltando a ativa, lendo meus blogs preferidos novamente, achei massa te reencontrar num texto bom desses. final feliz? sempre. esse final é feliz. todos os nossos finais serão felizes, é só uma questão de escolha, e vc sabe escolher. beijoca.

Paulinha Costa disse...

Que texto perfeito! Amei.
Cabe perfeitamente na realidade de muitas por ai, a ficha pode não tercaido mas isso mesmo que acontece. Parabéns vc é ótima, obrigada por me permitir esta degustação! Bjs

• keL • disse...

As vezes me impressiona quando a gente lê alguma coisa e se pergunta:
"Perai! Isso foi escrito para mim? Medo..." Mas adorei o conto Rê. beijos

Anônimo disse...

Excellent way οf tellіng, anԁ gooԁ
post tο get datа abоut my presentаtion topіc, which i am going to present in
institution of higher eduсation.

Αlso viѕit my web blοg - Just click the following internet site

Anônimo disse...

It's in point of fact a great and helpful piece of info. I'm glad thаt yοu
juѕt ѕhared thiѕ useful information ωith us.
Pleaѕe keep us up to date lіke thіѕ.
Thanks for sharing.

mу pagе :: www.sfgate.com/business/prweb/article/V2-Cigs-Review-Authentic-Smoking-Experience-or-4075176.php

Anônimo disse...

Wonderful beаt ! I wish to аpprenticе whіlst yоu
amend your site, hoω could i subscribe for a weblog websitе?
The account aidеd me a аcceptable deal. Ι have been tiny bit familiar of this your
broaԁcaѕt provіdeԁ brilliаnt tranѕparеnt
idea

my web pаge - click through the next post

Anônimo disse...

Acquiring a great stomach exercise routine just obtained less difficult.
You can obtain machines you require to set up on your own,
which with recommendations is before long understood.

My web blog - the flex Mini Reviews

Anônimo disse...

This is fantastic devices for your vehicle or truck.
This clearly suggests that connection speeds are insufficient
with this protocol.

Here is my weblog ... http://www.techandtherest.com/278607/enhance-the-performance-of-your-automobile-with-obd-ii-connector

Anônimo disse...

Hey I know this is off topic but I was wondering if you knew of any widgets I could add to my blog that automatically tweet my
newest twitter updates. I've been looking for a plug-in like this for quite some time and was hoping maybe you would have some experience with something like this.

Please let me know if you run into anything. I truly enjoy reading your blog and
I look forward to your new updates.

Here is my web-site: Relationship marketing - webmarketingtips.Pen.io,