segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Minha baba eh agiota

Quando era criança tinha uma babá, a Lulu, ela era uma pessoa diferente, chamava minha mãe de Madame Silvia, fazia comidas com o nome em francês, mas era carne moída com ovo. Usava casacos de pele. Emprestava para minha mãe ir a jantares. Era amiga das governantas da alta sociedade. Usava peruca com cachos. Mas era e sempre foi muito amiga.
Quando saiu de casa para trabalhar na casa dos Maluf, dos Diniz, etc… mandava cartas e ligava sempre.
Ontem fui visitá-la com minha mãe em um asilo, ficamos conversando com a assistente social dela e ela nos dá uma revelação bombástica: - Ela era agiota.
Como assim? Minha babá tão querida Lulu era agiota?
Aquela senhora com cara de ingênua, origem humilde, apesar dos requintes que a vida ensinou era na verdade agiota. Emprestava dinheiro para os filhos dos patrões, para os mordomos das mansões, para os motoristas e cobrava juros altíssimos por isso.
Fiquei imaginando como era a vida secreta dela. Será que ela mandava matar quem não pagava? Cortava o dedinho da mão como aviso?
Só sei que no seu tempo vago cuidava das crianças como um disfarce.

3 comentários:

Deborah disse...

Hahahaha, será que ela fazia parte de alguma comunidade secreta?

Pinho disse...

Ue, a Deborah nao era imaginaria???
Sei la nossa querida blogueira parece estar surtando, acho que a baba agiota colocava alguma coisa na mamadeira dela

Ana disse...

Re
ainda bem que vc era pequena e não precisava de dinheiro, pq se fosse nos dias de hoje já teria a maior dívida com a babá... :D
Beijos